Municípios pernambucanos suspendem fogueiras e fogos nos festejos juninos; Petrolina (PE) segue a mesma linha

A tradição de acender fogueiras e fogos de artifício nos festejos juninos está proibida, este ano, em pelo menos quatro cidades pernambucanas. A tendência é que outros municípios sigam o mesmo exemplo. Gravatá anuncia sua decisão, em live, às 18h desta segunda-feira (8). A justificativa é evitar ainda mais problemas respiratórios e acidentes com queimaduras durante a pandemia do novo coronavírus, quando as atenções precisam estar voltadas ao atendimento dos pacientes da Covid-19. O governo do estado não tem decreto nesse sentido ainda.

A decisão alegra alguns, como defensores de animais, crianças autistas, idosos e pessoas com dificuldades respiratórias. Mas significa lamento para outros, como os negociantes de fogos e outros artigos da época. Na capital, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) informou que não vai autorizar a instalação de 44 barracas desses comerciantes no mês de junho, como faz todos os anos. Em troca, eles receberão cestas básicas da prefeitura.

Quem defende a mesma linha de raciocínio é a gestão de Petrolina. No último dia 3, a prefeitura anunciou a proibição de fogos de artifício e fogueiras no São Pedro, Santo Antônio e São João.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Gil do Vigor vai à Ilha do Retiro e recebe camisa personalizada do Sport

O Pernambucano Gilberto Nogueira, mais conhecido como Gil do Vigor, um dos principais nome…