Mourão ataca 13º de novo, mesmo após reprimenda

0

O general Hamilton Mourão (PRTB), vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), voltou a criticar o 13º salárionesta terça-feira (2). Ele disse que, no fim das contas, todos saem prejudicados por causa do pagamento. “O 13º eu simplesmente disse que tem que ter planejamento, entendimento de que é um custo”, disse ele a jornalistas em São Paulo.

“Na realidade, se você for olhar, seu empregador te paga 1/12 a menos [por mês]. No final do ano, ele te devolve esse salário. E o governo, o que faz? Aumenta o imposto para pagar o meu. No final das contas, todos saímos prejudicados.”

Na semana passada, no RS, ele chamou o 13º de “jabuticaba brasileira”, uma “mochila nas costas dos empresários” e “uma visão social com o chapéu dos outros”.

Após a crítica, Mourão foi duramente repreendido por Bolsonaro, que pediu que ele ficasse “quieto” porque estava “atrapalhando”. O presidenciável escreveu nas redes sociais que quem fala em mexer no salário comete “ofensa ao trabalhador” e “confessa desconhecer a Constituição”.

Nesta terça, o vice falou que “não pode acabar” o 13º e que empresas fecham porque não têm como pagá-lo. “O que mostrei é que tem que haver planejamento.” Sobre a chamada de atenção que recebeu de Bolsonaro, o general atribuiu à “maneira dele de se expressar” e usou uma expressão em inglês para minimizar o estresse: “I can live with that” [posso viver com isso]. (FolhaPress).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Jovem morre em trágico acidente de moto em Petrolina (PE)

Um jovem, identificado apenas como Eduardo, morreu na noite de sábado (14), num trágico ac…