Morre em Petrolina (PE) aos 100 anos, ‘Tia Santana’, a última cancôa do Século XIX

0

Faleceu na manhã desta quarta-feira (26) de agosto de 2020, aos 100 anos de idade, a última cancôa do século 19: Maria Santana de Souza Galvão, ou Tia Santana, como era chamada pelas dezenas de sobrinhos.

Santana era casada com Edvaldo Galvão (Anim dos Correios) e irmã do Velho Maneca, de Sócrates, Ibernon, Geruzo, Nicanor, Paulo, Maricota e Maria Dias, filha de Aucto Dias e Mônica Souza Dias e sobrinha de Abílio Dias.

Autêntica Filha da árvore da Família Cancão, proveniente das terras do Riacho do Sobrado até o Curral Queimado, território onde Pernambuco e Bahia, era mãe de Tânia, Vadinho, Fernando, Auciele, Solange, Luiza, Carminha, Pedro, Mauricio, Washington e Zé Galvão, tia de Malan Cancão, Pilba Cancôa e Edinaldo Cancão. Foi tia-avó de Sharlys Douglas e Silvete Cancôa, tinha 100 anos e completaria 101 anos em dezembro.

Maria Santana, que residia na Cohab II, no bairro Areia Branca, em Petrolina, desde 1979, deixa 11 filhos, 20 netos, 12 bisnetos e 3 tataranetos.

Tinha a alegria como sua marca registrada. Dona de gestos largos, de voz forte, de sensibilidade aguçada. Foi marcante sua existência nesse plano por todo esse século, como um pilar, um marco de resiliência e amor. Deixa um legado imaculado de amor, honradez e fraternidade.

E com Santana, silencia-se o riso e nasce a saudade… Afinal, como bem filosofou o escritor Euclides da Cunha, o Sertanejo é, antes de tudo, um forte. Exemplo fielmente reproduzido pela história de Tia Santana, uma Sertaneja, antes de tudo, forte.

O velório de Tia Santana está ocorrendo no SAF da Avenida Sete de Setembro, bairro José e Maria. e o sepultamento de será às 18h no Cemitério Central de Petrolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Em nota, prefeitura diz que o objetivo da fiscalização não é impedir o funcionamento dos bares e restaurantes

A prefeitura de Petrolina (PE), emitiu nota após matéria “Restaurantes têm sofrido c…