Morador de Fernando de Noronha é internado com suspeita de Covid-19; outro residente testou positivo

0

Um morador de Fernando de Noronha, funcionário de uma empresa de mergulho, deu entrada, na noite da quarta-feira (21), no Hospital São Lucas, com quadro de insuficiência respiratória aguda grave. O homem, de 28 anos, precisou ser internado e intubado. Depois, foi encaminhado, em uma unidade de salvamento aéreo, ao Recife, onde ficará internado em uma Unidade de Terapia Intensiva de um hospital de referência da rede estadual de saúde, de acordo com a assessoria de imprensa da Ilha. Tudo indica que a situação do paciente é decorrente da Covid-19, mas ainda não há confirmação laboratorial. É aguardado o resultado do exame.

Na terça-feira (20), um outro morador da Ilha, que trabalha no setor de bares e restaurantes, foi diagnosticado com Covid-19, segundo boletim da Administração do arquipélago divulgado na quarta-feira (21). De acordo com a gestão, o paciente também foi atendido no Hospital São Lucas com sintomas da doença.

Após o diagnóstico positivo, o morador infectado foi isolado, cumpre quarentena e o caso segue sendo monitorado. Os contactantes do homem também permanecem em monitoramento. Ainda não é possível determinar como o morador foi contaminado, segundo a Administração.

De acordo com o infectologista e professor da Universidade de Pernambuco (UPE) Demócrito Miranda Filho, após a confirmação deste caso, é preciso reforçar o trabalho de vigilâcia. “Quando surge um primeiro caso assim, não é possível afirmar que é transmissão comunitária. Se algum parente dessa pessoa adoecer de fato podemos dizer que há”, explica o médico.

“Pode ter sido contaminado de fora, mas podemos dizer que o vírus foi introduzido na ilha. As ações de vigilância precisam conter. É preciso ver se o vírus se disseminou. Fica o alerta”, acrescentou Demócrito.

Transmissão comunitária do coronavírus ocorre quando não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Em outubro, quase 600 mil pernambucanos não adotaram medidas de restrição social, diz IBGE

Ao todo, 577 mil pernambucanos não adotaram qualquer medida de restrição de contato social…