Milton Ribeiro pede demissão do MEC, após suspeitas de corrupção

Milton Ribeiro pediu demissão do Ministério da Educação (MEC), uma semana após as suspeitas de um esquema informal de obtenção de verbas envolvendo dois pastores sem cargo público, virem à tona.

Ele escreveu uma carta de demissão e entregou ao presidente Jair Bolsonaro na segunda-feira (28), no Palácio do Planalto. Milton já vinha sofrendo a pressão de evangélicos para deixar o cargo.

“Tenho plena convicção que jamais realizei um único ato de gestão na minha pasta que não fosse pautado pela correção, pela probidade e pelo compromisso com o erário. As suspeitas de que uma pessoa, próxima a mim, poderia estar cometendo atos irregulares devem ser investigadas com profundidade”, diz o ex-ministro em um trecho da carta. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Só 30% dos jovens até 24 anos tomaram 3ª dose de vacina contra Covid no Brasil

O Brasil patina no processo para conseguir imunizar a sua população acima de 18 anos com a…