Miguel Coelho defende valorização das forças de segurança no estado e afirma: “polícia está cansada e desmotivada”

O prefeito de Petrolina e pré-candidato ao Governo de Pernambuco, Miguel Coelho, afirmou, nesta quarta-feira (16), que o estado investe pouco em segurança pública e defendeu a integração das guardas municipais com as polícias Civil e Militar nas ações de prevenção. Em entrevista, Miguel lembrou que o déficit da PM em Pernambuco é de 9 mil homens, o mesmo número de guardas municipais que poderiam auxiliar na prevenção da segurança.

Miguel questionou a política salarial para policiais militares, civis e bombeiros. Para o pré-candidato a primeira ação para melhorar a segurança é dar condições de trabalho a quem põe a vida em risco. “Como garantir a segurança desvalorizando e não reconhecendo o papel da PM, da Polícia Civil, além das outras forças de segurança? A polícia está cansada, desmotivada. Pernambuco é um dos estados que menos investe em segurança pública. O resultado disso é que infelizmente, no ano passado, Pernambuco se tornou o estado mais violento do Brasil. A gente precisa virar essa chave.”

Miguel defendeu também investimentos em modernização e capacitação das forças policiais, além da equiparação salarial. Por fim, o pré-candidato disse ser fundamental promover ações preventivas, sociais e outras medidas paralelas para permitir territórios seguros. “Segurança é sensação, é percepção da população de que tem a força do estado ao seu lado”, finalizou o pré-candidato do União Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

América Latina: Primeiro caso de varíola do macaco é confirmado na Argentina

O primeiro caso de varíola do macaco foi confirmado na América Latina na sexta-feira (27).…