Médico que vendia kit Covid com cloroquina é condenado à prisão nos EUA 

O médico Jennings Ryan Staley foi condenado à prisão pela Justiça dos Estados Unidos por contrabandear hidroxicloroquina para o país e inserir o medicamento em ‘kit Covid’ que ele revendia como uma “cura” para a doença. O homem ficará preso por 30 dias e depois passará um ano em prisão domiciliar. A eficácia do medicamento contra o coronavírus nunca foi provada.

Em 2021, Staley se declarou culpado pelo crime de importação ilegal e admitiu que tentou contrabandear com fornecedor chinês um barril com 11 quilos de pó de hidroxicloroquina com o rótulo de “extrato de inhame”. Segundo os autos do processo, o médico sugeriu a rotulagem incorreta para outro fornecedor, que pediu “desculpas” e alegou que não faria isso.

O profissional da saúde também revelou que vendia o pó de hidroxicloroquina em cápsulas como uma parte do empreendimento de vendas de “kits de tratamento” em março e abril de 2020, no início da pandemia. O processo também aponta que o homem buscou por investidores para a sua revenda com promessas de “triplicar o seu dinheiro em 90 dias”.

A polícia começou a investigar o médico após receber a denúncia de cidadãos preocupados com a campanha de marketing de Staley. (Folhapress)

Fechado para comentários

Veja também

Josimara e Corrinha recebem projeto ambiental para remediação de área do antigo lixão de Dormentes (PE)

A gestão Josimara e Corrinha segue trabalhando para garantir bem-estar e qualidade de vida…