MEC investiga divulgação irregular de resultados do Sisu; caso está sendo “rigorosamente apurado”

O Ministério da Educação (MEC) informou, nesta sexta-feira (2), que resultados provisórios do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), principal porta de entrada para o ensino superior público brasileiro, foram divulgados indevidamente durante 25 minutos, antes de análise final da pasta.

Em nota, o órgão afirmou ainda que o caso, que ocorreu nessa terça-feira (30), está sendo “rigorosamente apurado”.

De acordo com o MEC a falha ocorreu na manhã do dia 30 de janeiro, quando os dados ainda não homologados vieram a público. A instabilidade no sistema levou a pasta a adiar em um dia a divulgação oficial dos resultados, que foram publicados na quarta-feira, 31. Os estudantes aprovados terão até o dia 7 de fevereiro para se inscrever.

“O sistema é seguro e os resultados oficiais não são modificados”, afirma o MEC.

Números do ministério indicam que mais de 2 milhões de estudantes se inscreveram no sistema para disputar as 264 mil vagas disponíveis na graduação de universidades públicas. Aqueles que não conseguiram vaga na chamada regular podem se cadastrar até 7 de fevereiro para integrar a lista de espera.

Para disputar uma vaga por meio do Sisu o candidato deve utilizar as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O sistema organiza os candidatos de acordo com o resultado e as exigências do curso pretendido.

Neste ano, o MEC realiza apenas uma rodada de seleção por meio do Sisu, e não duas, como era feito nos outros anos. Agora, caberá à universidade, por meio da ordem de classificação dos candidatos, selecionar quem estudará em cada semestre letivo.

Fechado para comentários

Veja também

Construtora Jotanunes esclarece sobre últimos acontecimentos envolvendo o empreendimento Vila Verde em Perolina (PE)

NOTA DE ESCLARECIMENTO Em virtude dos últimos acontecimentos envolvendo o empreendimento V…