Mais de 7 mil adoecimentos pela dengue são confirmados em Pernambuco

Pernambuco celebra, na semana do dia 5 de novembro, a Semana de Combate à Dengue, data instituída pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O objetivo da lei é chamar a atenção dos gestores públicos e da população em geral para as ações de controle e combate ao mosquito Aedes Aegypti, que, além dessa doença, ainda transmite a chikungunya e a zika. Até o dia 10/10, 7.270 adoecimentos pela dengue foram confirmados no Estado – durante todo o ano de 2019 foram mais de 21,3 mil. Quando somadas essas ocorrências com as de chikungunya e zika, o número sobe para 9.263 em 2020 – e 22,7 mil durante todo 2019.

Até 10/10, foram notificados 30.692 casos de dengue (59.503 em 2019 | queda de 48,4%), 6.014 de chikungunya (8.215 em 2019 | diminuição de 26,8%) e 2.232 de zika (3.608 em 2019 | redução de 38,1%). Já em relação ao 5º LIRAa, que monitora a quantidade de imóveis com a presença de larvas do mosquito, há 20 municípios com risco de surto, 73 em alerta e 76 satisfatórios.

“Mesmo com menos notificações, precisamos continuar com as medidas para evitar o nascimento e proliferação do Aedes aegypti. Estamos em um período de aumento das temperaturas, com chuvas intercaladas, ambiente ideal para o mosquito. Por isso não podemos baixar a guarda, deixando recipientes com água destampados. É preciso vedá-los sempre que for preciso armazenar água e também ficar atento a outros objetos, como pneus e garrafas, que também podem se tornar um criadouro do Aedes”, afirma a gerente do Programa Estadual de Controle das Arboviroses da SES-PE, Claudenice Pontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Tragédia: Idoso de 81 anos morre queimado na Tapera, em Petrolina (PE)

Um idoso morreu queimado na manhã deste domingo (20), na Tapera, zona rural de Petrolina (…