Mais de 6 mil doses da vacina contra a Influenza são aplicadas em Petrolina (PE)

Há uma semana Petrolina iniciou a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Durante esse período, pouco mais de seis mil pessoas já foram imunizadas. O município recebeu mais de 24.600 doses e os públicos contemplados para tomar a vacina podem se dirigir a uma das 57 Unidades Básicas de Saúde na cidade. A Secretaria de Saúde reforça que o imunizante previne contra três tipos da doença, H1N1, H3N2 e Influenza B e para receber a vacina é necessário apresentar documento oficial com foto, cartão de vacina e cartão SUS ou CPF.

Quem já garantiu a imunização foi a aposentada Hilda Damasceno, 80 anos. “Eu sempre sou uma das primeiras a chegar aqui no posto de saúde para tomar a vacina. Todos os anos eu tomo e acho muito importante, é um cuidado que temos que ter com a gente mesmo. Se é para me livrar de doenças, eu não espero nada, procuro logo o postinho. Lá em casa sempre estou falando com as pessoas: se cuidem, pois a vacina é de graça e nos livra de doenças”, destacou.

Em Petrolina os públicos-alvo da campanha são crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, professores do ensino básico e superior, pessoas com 60 anos ou mais, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, profissionais do sistema prisional, socioeducativo, população carcerária e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Documentos extras para os públicos contemplados na Campanha:

No caso das crianças que não possuem RG, os pais podem apresentar a Certidão de Nascimento. Para os trabalhares da saúde, professores, profissionais das forças de segurança, salvamento, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário é necessário apresentar também um vínculo empregatício. Já para as pessoas que possuem comorbidades, deve-se levar um documento que comprove a patologia. As Unidades Básicas de Saúde funcionam na zona urbana das 8h às 17h e na zona rural das 8h às 13h.

Fechado para comentários

Veja também

Bahia: Aneel autoriza reajuste médio de 1,53% para tarifa de energia elétrica 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou um reajuste médio de 1,53% para a…