Líder comunitária denuncia irregularidades na desapropriação de terreno comercial no Residencial Vivendas em Petrolina

0

De acordo com a líder comunitária do Residencial Vivendas, em Petrolina, Luciana dos Santos, desde desta quarta-feira (23), que os comerciantes do bairro estão em alerta devido a suposta desapropriação de um terreno no local. Ela relata que na tarde de ontem, um suposto representante da Jotanunes Construtora, juntamente com a polícia estiveram no bairro solicitando a saída dos comerciantes do terreno, mas não continha em mãos nenhuma documentação sobre a posse do mesmo.

O terreno, localizado no entrada do Residencial, corresponde a 30% da área de todo o condomínio e, atualmente, funciona como centro comercial, onde aproximadamente 200 famílias possuem algum tipo de ponto de venda no local. “Era um terreno baldio, só servia de lixão. Não sabíamos que pertencia a construtora.”, explica Santos.

A líder comunitária acredita que a área corresponde a um espaço de lazer destinado por lei aos condomínios do programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, onde 30% do terreno do Residencial deveria servir como área de lazer. Ela comenta ainda que em campanha, o prefeito Miguel Coelho assinou um Termo de Compromisso com 10 itens com as demandas mais urgentes para o Residencial, entre eles está a solicitação do ordenamento do comércio com a construção de box e a cobertura da feira livre.

“Queremos que organize o maior Residencial entregue na cidade, as pessoas precisam trabalhar em um local digno e adequado. Pois, o Residencial é longe de tudo e nós precisamos urgente dessa independência do comércio para a geração de emprego e renda. Só queremos trabalhar!”, ressalta.

De acordo com a Jotanunes Construtora, o terreno é de propriedade de Euclides, que reside em Aracaju, mas está a caminho de Petrolina para resolver a questão.

Sobre a situação, o secretário de Secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Eduardo Carvalho, informou que já está ciente do ocorrido e que vai tomar as devidas providências sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Afrânio e Dormentes: Ministério Público recomenda fiscalização de estabelecimentos comerciais abertos sem enquadramento nos serviços essenciais

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou aos municípios de Afrânio e Dormentes…