Laudo dirá se Adélio Bispo, que esfaqueou Bolsonaro, pode deixar prisão

Peritos realizaram o exame psiquiátrico de Adélio Bispo, autor da facada em Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2018, na segunda-feira (25). O laudo dirá se ele tem condições de retornar ao convívio social.

O procedimento foi realizado por dois peritos no presídio federal de Campo Grande, onde ele se encontra internado. Uma assistente técnica indicada pela defesa acompanhou.

O prazo para o laudo pericial ser anexado ao processo é de 30 dias. O caso está sob a responsabilidade da 5ª Vara Federal Criminal na capital sul-mato-grossense.

O atentado em Juiz de Fora (MG) ocorreu em 6 de setembro, a um mês do primeiro turno das eleições. Adélio foi preso no ato e confessou o crime.

Em 2019, ao julgá-lo pela tentativa de assassinato, a Justiça Federal em Minas Gerais o considerou inimputável (não pode ser condenado) por questões de saúde mental.

 

Fechado para comentários

Veja também

Codevasf: empresa de jovem de 21 anos fecha contrato de R$ 62 milhões, e CGU aponta risco de sobrepreço

Os contratos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Cod…