Justiça determina que suspeito de assassinar Beatriz Angélica seja transferido da penitenciária de Salgueiro para Petrolina

A Justiça de Petrolina determinou que o suspeito de assassinar a menina Beatriz seja transferido da penitenciária de Salgueiro, onde está preso por suspeita de estupro de vulnerável, para uma cela individual em Petrolina. O pedido foi feito pelo MP e acatado pelo juiz.

A Justiça de Petrolina determinou que o preso Marcelo da Silva, indiciado nesta quarta-feira pela morte da menina Beatriz, em Petrolina, em 2015, fosse retirado imediatamente do presídio de Salgueiro para continuar cumprindo pena em uma cela individual, na penitenciária de Petrolina (Dpeg).

A medida foi solicitada pelas autoridades por medida de segurança, depois que o nome do presidiário veio a público, na terça-feira. A SDS informou que ele confessou o crime.

A transferência do suspeito Marcelo da Silva foi autorizada pela Justiça Estadual, em 11 de janeiro.

O Ministério Público, no pedido à Justiça, disse “temer por sua vida, caso se confirme determinado fatos investigativos, colocando o apenado em cela individual”.

O juiz Cícero Everaldo Ferreira Silva, que atua em Petrolina, autorizou a transferência, desde que feita “de forma urgente e discreta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Homem é preso em Petrolina (PE) acusado de agredir a ex-mulher que está grávida

Um homem foi preso nesse domingo (16) após arrombar a porta da residência e agredir a ex-c…