Juiz que mandou prender ex-ministro Milton Ribeiro recebe centenas de ameaças

Renato Borelli, juiz da 15ª Vara Federal de Brasília, responsável pelo caso do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, está sofrendo centenas de ameaças de “grupos apoio ao ministro”.

De acordo com as informações passadas ao site Metrópoles, as ameaças foram levadas à Polícia Federal para a devida investigação.

Milton Ribeiro e quatro pessoas foram presos preventivamente na operação Acesso Pago, da Polícia Federal, na quarta-feira (22).

O ex-ministro, e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos passarão por audiência de custódia nesta quinta-feira (23). De acordo com informações da Justiça Federal, as audiências estão previstas para as 14h desta quinta.

Mais duas pessoas foram detidas durante a ação: o ex-assessor do MEC e advogado Luciano de Freitas Musse e o ex-assessor da Prefeitura de Goiânia Hélder Diego Bartolomeu.

Borelli havia negado o pedido da defesa do ex-ministro para que ele permanecesse preso em Santos e participasse da audiência de forma on-line. A PF, porém, teria argumentado não conseguir prover a logística necessária ao deslocamento para Brasília até as 14h, por isso Milton Ribeiro participará da audiência por videoconferência. (Metrópoles)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Casos ativos de Covid-19 na Bahia crescem mais de 2.839%

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) reportou 9.740 casos ativos de Covid-19, …