Juazeiro (BA): Prefeitura busca selo que permite empresas locais venderem produtos de origem animal em todo o país

A Prefeitura de Juazeiro, por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP), possibilita com o serviço do Selo de Inspeção Municipal (SIM), o combate à clandestinidade dos produtos que vão para a mesa do consumidor. Esse serviço regulariza e inspeciona estabelecimentos que trabalham e beneficiam produtos de origem animal e vegetal.

O Consórcio Sustentável Território do São Francisco (CONSTESF) coordena não só o serviço de inspeção de Juazeiro, mas de todas as cidades que regem esse território, um apoio fundamental na validação do trabalho.

O principal objetivo do Selo é permitir a quem o possui, a comercialização com outros 10 municípios do território. Com o SISB, essa comercialização passará a ser liberada a nível nacional e irá agregar valor à toda cadeia produtiva do município de Juazeiro.

Comercialização

Com foco em uma produção inócua, o pequeno produtor que possui o SIM, viabiliza a comercialização dos seus produtos em lojas varejistas de grande porte, além de estar apto a participar de programas do governo, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Atualmente, em Juazeiro, o SIM está instalado em duas empresas. A Cooperativa Agropecuária Familiar de Massaroca e Região (COOFAMA) – uma cooperativa de ovos, com entreposto, que é referência para os demais territórios; e a Cacimba do Silva, com uma unidade da Queijaria Núcleo – Unidade de beneficiamento. Essa, devido ao período de pandemia, está em processo de retomada e readequação de algumas estruturas. Outras duas estão em processo de implantação, sendo uma com possível entreposto de carne, e também uma unidade de beneficiamento de pescado.

“Nós estamos muito focados nessa questão do SIM. A prefeita Suzana Ramos, entendendo a dimensão e a importância deste selo para o aquecimento e fortalecimento da economia local, nos deu a missão de agir de maneira muito rápida, firme e proativa, tanto para consolidar o SIM, quanto para buscarmos juntos ao CONSTESF, avançar para o SISB”, explica Neiva.

Avanços

Com relação aos avanços do Selo, esses estão intimamente ligados à questão da instalação de empresas que não necessariamente precisam de um custo elevado na sua implantação. Ou seja, empresas funcionais e que tenham custo baixo para serem implantadas, mas que funcionem e se adequem às normas do serviço de Inspeção Municipal.(ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Covid-19: Merendeira que ajudou crianças em massacre de Suzano (SP) é a 1ª profissional da categoria a ser vacinada no Brasil

A funcionária da cozinha Silmara Cristina Andrade, 51, da escola Estadual Raul Brasil, em …