Jeremoabo (BA): Pastor evangélico está entre vítimas de chacina em carro; polícia suspeita de disputa entre famílias rivais

Uma das quatro vítimas da chacina que ocorreu no povoado de Casinhas, zona rural de Jeremoabo, cidade no norte do estado, é um pastor evangélico. Todas as pessoas eram da mesma família e religiosas. O crime foi cometido no domingo (12) e é investigado pela polícia nesta segunda-feira (13).

Eguinaldo de Jesus Silva, 43 anos, era líder da Intercessão Evangélica, um grupo de oração da Igreja do Evangelho Quadrangular. Ele era casado com Flávia Nunes de Jesus, 32, que também foi morta. A terceira vítima foi a mãe do pastor, a idosa Dominga Maria de Jesus Silva, de 68 anos.

A quarta vítima da chacina foi Judite Angelina de Jesus Santos, 74 anos. Ela também era da mesma família, mas ainda não há informação sobre o grau de parentesco. O grupo estava em um carro, quando o veículo foi interceptado por homens armados, em uma moto.

Outro religioso, amigo de Eguinaldo, informou que a família seguia para Salvador. Uma quinta pessoa que estava no carro também foi baleada, mas sobreviveu ao ataque. Ela foi levada para um hospital, e não há detalhes sobre o estado de saúde, nem se esta pessoa prestou depoimento.

A chacina é investigada pela Delegacia de Jeremoabo, e a principal linha de investigação é a disputa entre famílias rivais. Os detalhes da apuração não foram divulgados, mas a polícia disse ainda que já tem indicativo de quem disparou contra as vítimas.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT). Eguinaldo, que deixa um filho, será sepultado em Jeremoabo. O corpo de Flávia será enterrado em Salvador. Ainda não há informações sobre os sepultamentos de Dominga Maria e Judite Angelina.

Fechado para comentários

Veja também

Chacina em festa infantil deixa adolescente, criança de 9 anos e o pai dele mortos em Belo Horizonte

Um tiroteio em uma festa infantil deixou três pessoas mortas e outras três feridas na noit…