Investimentos em obras de esgotamento sanitário são realizados pela Compesa em Petrolina

Os moradores do bairro Cidade Universitária, Zona Leste de Petrolina, já estão sendo beneficiados pela obra de esgotamento sanitário autorizada pelo governo Paulo Câmara e executada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Foram implantados quatro mil metros de rede coletora e de rede condominial, com investimento de R$ 200 mil, recursos próprios da estatal. De acordo com o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Raphael de Queiroz, essa era uma antiga reivindicação dos moradores do bairro, uma área com escolas e faculdades. “Trata-se de um empreendimento de grande relevância para a vida das pessoas, que contam agora com serviços de coleta e tratamento de esgoto”, afirmou o gerente.

Em outro bairro de Petrolina, Alto do Cocar II, a Compesa está realizando uma obra para implantação de rede coletora de esgoto. Também com recursos próprios e o mesmo investimento de R$ 200 mil, 900 moradores da localidade terão acesso aos serviços de esgotamento sanitário, iniciativa importante para a qualidade de vida da população. Os serviços começaram em setembro de 2018 e deverão ser concluídos até o mês de julho deste ano. “As chuvas, assim como vários trechos rochosos, acabaram prolongando um pouco o andamento da obra. Estamos implantando 3.700 metros de rede coletora e condominial nesse bairro, com diâmetros de 150 milímetros”, informou João Raphael de Queiroz.

De 2009 até agora, o Governo do Estado investiu R$ 76 milhões para implantação e melhoria do sistema de esgotamento sanitário em Petrolina. Só nos últimos sete anos, foram assentados 65 mil quilômetros de redes coletoras, nove unidades de bombeamento (estações elevatórias) e duas Estações de Tratamento de Esgoto modernas que, juntas, têm a capacidade de tratar 350 litros de esgoto, por segundo. Petrolina é a 15ª colocada com maior índice de saneamento básico do Brasil, de acordo com o último ranking divulgado pelo Instituto Trata Brasil, que avalia indicadores de cobertura de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

1 Comentário

  1. Fabio Souza

    10 de abril de 2019 em 09:42

    muito simples resolver o problema, só o mistério da bacia do Dom Avelar é que parece ser impossível, tá mais fácil achar a cura do câncer, que concluir o esgotamento sanitário daquelas comunidades.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Vai faltar água em mais de 60 bairros de Petrolina (PE) neste sábado (15); confira a lista

A Compesa informa que será realizada neste sábado (15) uma manutenção preventiva na subest…