Investigação descobre 11 funcionários fantasmas na Secretaria de Ressocialização em Pernambuco

0

Investigação da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), em Pernambuco, descobriu que 11 funcionários recebiam salários mensalmente, entre janeiro de 2010 e janeiro de 2013, mantinham o vínculo trabalhista, mas não compareciam ao local de trabalho para exercer suas atividades. O caso foi encaminhado para apuração da Polícia Civil.

A sindicância administrativa apurou se houve negligência dos gestores da Seres quanto ao pagamento de salários aos funcionários fantasmas. No total, R$ 227.620,63 foram retirados dos cofres públicos e pagos às 11 pessoas contratadas.

A pasta concluiu que “a irregularidade foi cometida devido à falta de controle por parte dos gestores setoriais, que deveriam ter adotado providências administrativas imediatas, infringindo ao que dispõe o dispositivo legal”.

Uma cópia do relatório da sindicância foi encaminhada à Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), que deve instaurar inquérito em desfavor dos gestores apontados na investigação. Ao final, eles podem ser punidos administrativamente.

Também foi repassada uma cópia para a Delegacia de Crimes Contra a Administração Pública (Decasp), que vai investigar o caso na esfera criminal. Na época em que os funcionários fantasmas receberam sem trabalhar, a Seres tinha como titular o coronel Romero Ribeiro. Ele foi exonerado em outubro de 2014. (Ronda JC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Média de mortes por Covid-19 no Brasil cai 10,35% em uma semana

A média diária de mortes por covid-19, de acordo com a média móvel de sete dias, no Brasil…