Integrantes do encerramento do Novembro Negro em Petrolina denunciam ação violenta da polícia

1

Na noite deste domingo, 24, no encerramento da Mostra de Artes Novembro Negro, com o tema: Liberdade é não ter medo de brilhar, promovido pela Cia Biruta de Teatro, o vereador Gilmar Santos denunciou uma ação policial considerada violenta.

Confira a postagem feira pelo vereador Gilmar Santos em seu perfil no Instagram:

Foi uma ação violenta promovida por alguns policiais do 2° Biesp durante evento, que ocorria no Céu das Águas, bairro Rio Corrente. O fato se deu quando a polícia chegou e abordou um rapaz que eles diziam ser suspeito de estar portando uma arma. Só que segundo os organizadores a Polícia chegou e fez uma abordagem violenta e desrespeitosa, uma das participantes, Karol Souza da Associação das Mulheres Rendeiras, estava filmando e eles queriam o celular e ela se negou a entregar e o músico Maércio José estava com ela e a protegeu juntamente com o Poeta Nascimento, do Sertão Poeta e os três foram agredidos com um “mata-leão” e detidos, inclusive Maércio foi agredido no olho, eles aspergiram spray de pimenta nas pessoas que estavam próximas, inclusive no local também haviam crianças. Eu estava no local e ao tentar proteger o pessoal, também fui detido. Vários artistas estão aqui na delegacia prestando apoio.

O Blog aguarda um posicionamento da PM em relação ao episódio.

1 Comentário

  1. Carlos Amorim

    25 de novembro de 2019 em 08:08

    Simples, é só não resistir a abordagem policial, se resistir é porque deve. Parabens ao trabalho da Policia Militar desenpenhado em petrolina.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Caminhão capota em estrada de acesso ao distrito de Pinhões em Juazeiro (BA)

Um caminhão capotou próximo a empresa Agrovale, astrada de acesso ao distrito de Pinhões, …