Índice de captação de órgãos aumenta em 100% em Petrolina

1

orgaos

O número de captações de órgãos em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, aumentou nos três primeiros meses de 2015. Enquanto de janeiro a abril de 2014 foram registrados seis captações, em 2015 o número dobrou, 12 órgãos foram doados.

Os dados são da Organização de Procura de Órgãos (OPO) no município. De acordo com a gerente da OPO, Samyra Moraes, atualmente já existe uma facilidade maior para lidar com a morte e um esclarecimento sobre os mitos que envolvem doação. “A nossa responsabilidade é encontrar um doador em potencial, manter o órgão em bom estado e conseguir autorização da família e percebemos que elas estão mais conscientes”, disse.

Mesmo com o aumento de órgãos captados, ainda há um índice elevado de negativa, que a rejeição das famílias em permitir a doação dos órgãos de parentes com morte encefálica. Segundo Samyra, enquanto no Brasil o percentual de negativa é de 40%, em Petrolina é de 67%.

Os órgãos captados em Petrolina são levados para Recife, local onde são feitos os transplantes. A fila para transplante é regional. Das doações realizadas, a maioria foi de fígado e rins, mas delas, quatro foram coração. “A central de Transplante conta muito com Petrolina para os transplantes de coração, pois a maioria que sai daqui é de jovens”, disse.

O procedimento entre a captação e o transplante precisa ser rápido, pois os órgãos têm uma duração curta de sobrevivência fora do corpo. Os rins aguentam por até 24h, o fígado por 12h, mas o coração suporta apenas quatro horas”, explicou. (G1)

1 Comentário

  1. Pedro

    22 de maio de 2015 em 11:21

    Caro Edenevaldo.
    Meu nome é Pedro e sou o Coordenador Regional da Central de Transplantes de Pernambuco.
    Apenas uma correção: não foram 12 órgãos doados e sim 12 doações.
    Cada doador pode doar ATÉ dois rins, o fígado e o coração. Logo, foram 12 doações, mas o número de órgãos é maior.
    Em nome da equipe agradeço por ajudar na divulgação de uma questão tão importante.
    Abraços

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Seca avança em Pernambuco e atinge mais de dois terços do território

Em setembro, Pernambuco registrou 70,27% de seu território, equivalente a mais de dois ter…