Hospital Universitário volta a ser alvo de denúncia: pacientes esperam meses por cirurgia

0

trauma

Um paciente do Hospital de Universitário de Petrolina aguarda há mais de um mês para realizar uma cirurgia. A informação é da moradora Antônia Pereira que reside na Vila Esperança, bairro Antônio Cassimiro que usou deste espaço para denunciar que o seu marido Antônia Pereira sofreu um acidente de moto e está com a perna amputada e revela o descaso na prestação dos serviços de saúde do hospital.

“Nós somos tratados como animais, eu tenho vergonha de morar em Petrolina por conta desse hospital. Cadê o diretor dele que não toma nenhuma providência”, desabafou.

De acordo Antônia Pereira, esse mesmo paciente, o seu marido, informou que durante este período de espera pôde verificar naquela unidade de saúde faltas graves em um hospital daquele porte, como ausência de lençóis, de trajes adequados para os internados e até mesmo a falta de médicos para o tratamento dos que lá estão.

Com problemas psicológicos a esposa do paciente diz que o médico nunca deu satisfação para saber quando o seu marido fará a cirurgia.

“Qualquer hora vai ter morte lá dentro porque as pessoas estão revoltadas, pessoas entram e saem da sala de cirurgia e não realizam a operação, são cenas de terror, eu não durmo mais lembrado daquelas pessoas gritando até pelo amor de Deus para sair dali”, contou.

Rosana Maria Siqueira Souza moradora do Bairro Santa Luzia também denuncia a forma como os pacientes são tratados na unidade.  Ela conta que seu marido Cícero José de Souza está a 19 dias esperando para fazer uma cirurgia na perna.

“Eu não vejo médicos naquele hospital e as pessoas estão em macas do Samu de Juazeiro, porque aqui não tem mais, é muita agonia e tenho certeza que ficaremos de molho por mais 30 dias. Nós somos ´”gente”  e vai ter uma guerra a qualquer momento porque os pacientes não cabem mais nos corredores”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campanha reforça  que apenas médico oftalmologista pode realizar consultas,  exames e prescrever  receitas de óculos

A Associação dos Médicos Oftalmologistas do Médio São Francisco (AOVALE), realiza  uma cam…