Homicídios caem 27,6% no 1º trimestre de 2019 em Pernambuco

0

O primeiro trimestre de 2019 registrou uma redução de 27,6% no número de homicídios em Pernambuco. O balanço foi divulgado nesta segunda-feira (15) pela Secretaria de Defesa Social (SDS), que apontou 896 homicídios entre 1º de janeiro e 31 de março deste ano, contra 1.237 no mesmo trimestre do ano anterior. O mês de março, com 316 ocorrências, é o 16º consecutivo de redução nos índices de mortes violentas no Estado, com quedas em todas as regiões.

A redução dos homicídios ocorreu em todas as regiões de Pernambuco nesse primeiro trimestre em comparação ao mesmo período de 2018. Na Zona da Mata, o recuo foi de 31,73%: de 249 para 170 mortes; na Região Metropolitana do Recife (RMR, exceto a Capital), de 373 para 256; no Sertão, de 137 para 96; no Agreste, de 310 para 233; e no Recife, de 168 para 141.

Todas as regiões também apresentaram queda na comparação entre março deste ano e março do ano passado. No Sertão, a redução foi de 46 para 31; na Zona da Mata, de 67 para 53; no Recife, de 55 para 44; no Agreste, de 100 para 92; e na RMR (exceto o Recife), de 101 para 92. Não houve Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em março de 2019 em 94 municípios pernambucanos e em Fernando de Noronha, segundo a SDS. [veja a lista abaixo]

Mortes de mulheres

O número de assassinatos de mulheres foi o menor em intervalos de 90 dias desde a implantação da atual metodologia de contagem de homicídios, iniciada em 2004. Foram 49 assassinatos entre janeiro e março deste ano. Três mulheres foram vítimas de feminicídio em março de 2019, uma redução de 57,1% em comparação ao mesmo mês do ano anterior, quando foram contados 7 casos. No primeiro trimestre do ano foram 15 homicídios contra 18 do período equivalente anterior.

Estupros registram queda

Os estupros também caíram em Pernambuco nos recortes do primeiro trimestre e de março. Entre janeiro e março deste ano foram 519 queixas desse tipo de crime contra 647 do mesmo período anterior, uma redução de 19,78%. Contando apenas o mês de março, a queda foi de 13,81%: de 210 para 181.

As queixas de violência doméstica contra a mulher aumentaram, tanto no comparativo do mês de março quanto na análise do 1º trimestre. Foram 3.681 casos reportados à polícia no mês passado, contra 3.615 registros no mesmo período de 2018. As 66 denúncias a mais representaram um aumento de 1,83%. No recorte trimestral, houve 8,96% de crescimento no comparativo de janeiro a março deste ano com o período análogo de 2018: de 9.783 para 10.660.

Motivação dos assassinatos

Segundo a SDS, tráfico de drogas, acerto de contas ou outras atividades criminais lideram as motivações do assassinatos no Estado: dos 896 homicídios registrados no primeiro trimestre deste ano, 67,75% foram por uma dessas razões. Os conflitos em comunidades estão na sequência, com 171 casos (19,08%). Por fim, conflitos afetivos e familiares registraram 34 casos (3,79%); latrocínios, 3,35%; e outras motivações, 2,01%.

Em março, das 316 ocorrências, 74,68% tiveram origem no tráfico e outras atividades criminosas. Os conflitos em comunidades, com 48 casos, foram responsáveis por 15,19%. Conflitos afetivos e familiares tiveram relação com 12 casos (3,80%); latrocínios representaram 2,53%; e outras motivações, 1,90%. (Folha PE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Homem descumpre medida protetiva e é conduzido à delegacia por Patrulha da Mulher em Petrolina

A Patrulha da Mulher de Petrolina, equipe especializada da Guarda Civil Municipal para ate…