Homem faz protesto de nove horas contra pedido de prisão de João de Deus

Um protesto silencioso de nove horas chamou a atenção na porta da casa de Dom Inácio de Loyola. Entre as 7h e as 16h desta quinta-feira (13), um devoto estrangeiro ficou sentado meditando em frente ao templo. Com um cartaz escrito com uma frase em inglês (“Help João”), ele disse estar mandando energia positiva ao médium João de Deus, acusado de abuso sexual, e alvo de um pedido de prisão por parte do Ministério Público de Goiás.

Para entrar no templo, carros e fiéis tiveram que desviar do homem. Algumas pessoas tentaram ajudá-lo com protetor solar, água mineral e até um sombreiro. Contudo, ele negou qualquer tipo de auxílio.

A reportagem do Correio conversou com ele. De olhos fechados, disse apenas que está realizando seu “trabalho espiritual”. Ele não respondeu nenhuma pergunta mais. No local, quem acompanhou a chegada dele diz que o homem estava disposto a protestar contra prisão de João de Deus.

A identidade dele também é um mistério. Nem os frequentadores do centro espírita sabem quem ele é. “Fico com pena dele, é muito difícil que ele está fazendo”, destacou uma mulher ao entrar na casa de oração.

Pouco antes da hora do almoço, um ônibus que transportava visitantes de São Paulo foi obrigado a desviar e estacionar no lado contrário da rua para recolher os fiéis. A meditação do turista estrangeiro atrapalhou a manobra que permitiria o veículo entrar na casa do Inácio de Loyola.

Ao longo do dia, cones de sinalização foram colocados próximos a ele. Fiéis deixaram garrafas d’água. Nada foi capaz de tirar a concentração do seguidor de João de Deus. Ele sequer foi visto consumindo alimentos.

Uma funcionária da casa do Inácio de Loyola disse que acompanhou protesto mesmo que de longe. “Esse é o modo que ele tem de mandar energia e fortalecer nossa corrente espiritual. Está fazendo a parte dele. Ficamos preocupados por causa da questão física, como desidratação, mas ele segue fazendo o seu trabalho”, resumiu uma voluntária.

No meio da tarde, uma fiel espanhola se juntou a ele. Ela tocava hang, um instrumento musical, e também se recusou a falar com os repórteres. Apontava apenas para a placa com os dizeres: “Ajude o João! A meditação começa aqui.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Bodocó (PE): Prefeitura proíbe consumo de bebida alcoólica em bares, restaurantes e similares após aumento de casos da covid-19

A prefeitura de Bodocó (PE), publicou nesta quarta-feira (27), um novo decreto com medidas…