Homem acusado de matar a ex-companheira em Petrolina é condenado a 26 anos e 3 meses de prisão

0

Nessa Sexta-feira (04) sentou no banco dos réus, o policial militar Vanduir Ferreira de Lima. Ele confessou ter matado a facadas Patrícia Maria de Souza, de 31 anos, no dia 29 de Maio, na Rua Tchecoslováquia, na Rua Areia Branca em Petrolina. As vereadoras Cristina Costa e Maria Elena Alencar, presidente e relatora da comissão parlamentar de defesa dos diretos da mulher da Casa Plinio Amorim.

A mãe e irmãos de Patrícia acompanharam todo o julgamento emocionados, relembrando a crueldade do crime que deixou duas crianças órfãs, em fatos relatados pelo promotor a partir das denúncias apresentadas pela polícia ao ministério público. Para a relatora da comissão da mulher, vereadora Maria Elena, o momento é de tristeza, mas é também de incentivo à luta feminista. “A gente tá aqui representando cada mulher que é violentada, cada mulher apedrejada, a cada mulher principalmente assassinada. Nós estamos com o sentimento da mulher pernambucana, da mulher nordestina, sertaneja, da mulher petrolinense que se sentiu que se sentiu também um pouco assassinada, e pedindo a justiça que ele pegue a pena máxima.” Declarou a vereadora.

Esse é o primeiro julgamento que a Comissão parlamentar de defesa dos direitos da mulher da Câmara de Vereadores acompanha desde a sua criação em 2018 e implantação em Março de 2019. “A comissão foi criada justamente para fortalece os direitos das mulheres, principalmente o feminicídio. Como parlamentar nesse momento de dor , nós estamos aqui com a esperança de ser feita justiça, servir para aquelas mulheres que sofrem caladas, se sentem ameaçadas nos seus lares, que não gritam, que nesse exemplo, reforçar que a justiça seja feita, que ele seja condenado, servir como exemplo pra muitos homens que enxergam mulher como objeto, como produto, e não como companheira. Como parlamentar, a gente espera que o que aconteceu com Patrícia, a gente espera que a condenação desse assassino seja a representatividade para muitas mulheres que a justiça acontece, e a força para muitas mulheres e que os homens que respeitar as mulheres.” Reforçou Cristina Costa.

Vanduir foi condenado a 26 anos e 3 meses de prisão mais 100 salários mínimos em indenização para as filhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Caso Beatriz: “estão manipulando e sabotando o inquérito”, afirma Lucinha Mota

Em uma live extraordinária realizada na tarde dessa segunda-feira, (26), Lucinha Mota, mãe…