Hemope alerta para situação crítica e reforça necessidade de doadores de sangue

Durante toda esta semana, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) lembra aos pernambucanos a importância do ato voluntário de doar sangue. A doação regular pode salvar vidas e para isso é necessário repor sempre o estoque nas unidades hemoterápicas, onde são realizadas as coletas. Nesta quarta-feira (25/11) comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue criado como forma de agradecer e também sensibilizar outras pessoas que ainda não se tornaram doadores regulares. Atualmente, o Hemope possui hemocentros nas cidades do Recife, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Ouricuri e Serra Talhada.

De acordo com a diretora de Hemoterapia, Anna Fausta Cavalcante, é preocupante o estoque de bolsas de sangue nas unidades. Desde o início da pandemia da Covid-19, em março, o número de doações vêm diminuindo consideravelmente. Atualmente, a situação está crítica para todos os tipos sanguíneos. “Quanto à queda de doação, tivemos uma redução em torno de 50% nos meses de abril e maio, com melhora gradual, mas ainda com uma redução de 20 a 30%, em relação aos três primeiros meses do ano. Em março, enquanto coletávamos cerca de 2,3 mil a 2,5 mil bolsas por semana, em abril e maio chegamos a coletar 1,3 mil bolsas. Atualmente, estamos coletando cerca de 1,7 mil a 2 mil bolsas por semana”, afirma Anna Fausta Cavalcante.

DOAÇÃO

Para doar sangue, a pessoa deve ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação). Os menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal (pai ou mãe), bem como levar xerox da identidade. É necessário ter mais de 50 kg, estar alimentado e em boas condições de saúde, além de apresentar um documento original, com foto (identidade, carteira de habilitação ou carteira de trabalho). Também é necessário respeitar os intervalos entre as doações de sangue, que são de três meses, para homens, e quatro meses, para mulheres.

“Normalmente, o mês de novembro precede um período de estoques baixos nos bancos de sangue. A proximidade das férias, de datas comemorativas de fim de ano e outros períodos de feriados prolongados torna esse dia especialmente importante para promover o ato solidário e regular da doação de sangue, independentemente de se conhecer ou não pacientes que necessitam de transfusão”, afirma a supervisora de captação de doadores de sangue do Hemope, Josinete Gomes. O sangue doado é utilizado para pessoas com doenças hematológicas variadas, câncer, pessoas que se submetem a cirurgias eletivas de grande porte e para emergências.

Agendamentos – Em meio à pandemia, há a possibilidade dos doadores agendarem seus atendimentos em todos os hemocentros do Estado para evitar aglomerações. No Hemope Recife, o agendamento pode ser feito pelo número 0800.081.1535 e para ligações interestaduais: (81) 3182-4630. Já na sede de Caruaru, o agendamento é feito pelo (81) 3719-9569; em Serra Talhada tem a opção de marcar também pelo Whatsapp através do (87) 99930-8777 ou telefone (87) 3831-9330. Em Garanhuns, também ocorre pela ferramenta Whatsapp pelo (87) 98128-7133 ou no (87) 3761-8520. Para Petrolina o número é (87) 3866-6601; em Salgueiro, os doadores podem ligar para o (87) 3871-8569. Em Ouricuri, o número é (87) 3874-4890; e para Arcoverde (87) 3821-8559.

Cuidados – Por conta da pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde recomenda esperar 30 dias após a cura dos sintomas gripais para a doação de sangue. Para quem teve chikungunya, dengue ou zika, também é necessário esperar o prazo de 30 dias após cura e ausência total de sintomas (como as dores nas articulações). Estão impossibilitados de doar sangue aqueles que fizeram endoscopia/colonoscopia ou cirurgia de grande porte nos últimos seis meses; fizeram tatuagem e micropigmentação de sobrancelhas nos últimos 12 meses, colocaram piercing (piercing na região genital e/ou oral só é permitido 12 meses após retirada do piercing); quem teve hepatite após os 11 anos de idade e quem está em tratamento médico e fazendo uso de medicação controlada.

Existem, ainda, outras limitações que precisam ser observadas antes do procedimento:

• Vacinas: é necessário esperar o prazo de 48 horas após vacinar-se contra HPV, Influenza ou Tétano; e 30 dias – Febre Amarela e Tríplice Viral.
• Bebidas alcoólicas: é necessário esperar o prazo de 12 horas após a ingestão.
• Menstruação: a menstruação não impede a realização da doação. Mas é necessário levar em consideração algumas questões, a candidata que se encontra menstruada não pode estar sentindo cólica ou estar com fluxo intenso durante o período menstrual.
• Tratamento dentário: depende do procedimento realizado, o triagista avaliará.
• Gravidez e amamentação: é necessário aguardar até 90 dias após o parto normal e 180 dias após a cesariana. Se o parto ocorreu há menos de 12 meses ou amamentação não é exclusiva. A mulher que está amamentando não pode doar sangue, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de um ano. (Gov-PE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Compesa emite nota e explica que houve equívoco em comunicado sobre falta de água em bairros de Petrolina (PE)

A Compesa emitiu nota nesta quarta-feira (20), para explicar que houve um equívoco sobre c…