Guilherme Coelho comenta situação política atual e rumos para 2016 durante confraternização com a imprensa

0

festa

Integrantes da imprensa local estiveram juntos na noite desta quinta-feira (10), para a confraternização de final de ano promovida pelo vice-prefeito de Petrolina Guilherme Coelho (PSDB) e pelo vereador Ronaldo Silva (PSDB).

A confraternização foi realizada no Petrolina Palace Hotel, localizado na Av. Cardoso de Sá, Centro, e contou com muita animação e camaradagem.

guilhermeDurante a coletiva, o vice-prefeito falou sobre o atual momento político que o país está enfrentando, e disse que este foi um ano lamentável. “Eu acredito que esse foi um dos piores anos da história do Brasil. Todos os índices foram negativos, começando pela corrupção; inflação; cesta básica subindo; desemprego aumentando; combustíveis; enfim”, expôs.

Para ele, a campanha eleitoral do PT foi baseada na ilusão e na mentira. “Graças a Deus eu fico muito confortável do lado de Ronaldo, por que nós não defendemos, fomos oposição ao governo que está aí. Nós marchamos com Aécio Neves (PSDB), não marchamos com Dilma, e está dando no que deu. Eu rezo e peço a Deus, todo o dia, para que aponte o caminho certo, por que do jeito que está aí, a gente não sabe o que vai dar”, comentou.

A respeito das próximas eleições municipais, em 2016, Guilherme Coelho afirma que continuará apoiando Julio Lóssio (PMDB), independente da aliança dele com o Partido dos Trabalhadores e que não está pensando, no momento, em lançar candidatura própria.

“Sobre a candidatura, é uma coisa que não está na pauta agora, e deve ser pensada de maneira coletiva e não individual. Eu tenho uma amizade muito grande com o prefeito Julio Lóssio, é um parceiro, uma pessoa que eu me dou muito bem. Eu sou vice-prefeito de Júlio, e esse é um governo que eu apoio e acredito”, destacou.

Questionado sobre as constantes especulações que envolvem um possível sucessor para 2016, inclusive, nomes que foram citados como possíveis candidatos à prefeitura, apoiados por Lóssio, como por exemplo: Edinaldo lima (PMDB), Tolentino e Lúcia Giesta, Guilherme afirmou que surgem nomes a todos os instantes, que isso é natural, porém não é o momento para tais especulações.

“Nosso país está com tanta confusão que eu acredito que ninguém, hoje, a nível municipal, está tratando de sucessão municipal, isso é coisa para o ano que vem, depois da semana santa. O momento agora é de saber quais são as decisões que esse país vai tomar para poder melhorar. Do jeito que está não dá mais”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pacote de obras contabiliza outras cinco creches de alto padrão em Petrolina (PE)

Uma das grandes novidades do ano letivo de 2021 da rede Municipal de Educação de Petrolina…