Guia procura esclarecer relação entre Covid-19 e lesões de pele

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou o Guia sobre a Covid-19 e suas manifestações cutâneas, destinado a esclarecer a população sobre a relação entre a pandemia e lesões de pele. Ele pode ser acessado no site (SBD – Sociedade Brasileira de Dermatologia).

O coordenador do Departamento de Medicina Interna da SBD, Paulo Criado, disse à Agência Brasil que manifestações que ocorrem na Covid-19 não são exclusivas desse vírus. Elas são observadas em outras doenças dermatológicas ou doenças sistêmicas.

“Mas, com a infecção pelo SARS-CoV-2, algumas delas têm sido mais comuns”, afirmou. Acrescentou que a estimativa é que a frequência dessas manifestações na Covid-19, excluindo a queda de cabelo após a doença, varia de país para país.

Em média, quase 8% das pessoas infectadas apresentam manifestações cutâneas. “Quando eu falo infectadas não significa que sejam necessariamente sintomáticas. Porque há casos descritos de pacientes assintomáticos, da parte dos sintomas clássicos da Covid-19, que tiveram [teste] PCR positivo nasofaríngeo, e podem ter lesões de pele do tipo exantema [erupção geralmente avermelhada que aparece na pele], que são manchas na pele extensas, geralmente sem relevo, ou do tipo similar à urticária, que dá aquele empolamento na pele”, explicou o médico.

O guia pretende responder indagações da sociedade, com base em embasamento científico, porque há muitas perguntas na internet sobre as manifestações de pele, grande parte com notícias de origem duvidosa, disse Paulo Criado. (Fonte: Folha PE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Só 30% dos jovens até 24 anos tomaram 3ª dose de vacina contra Covid no Brasil

O Brasil patina no processo para conseguir imunizar a sua população acima de 18 anos com a…