Guerra: Rússia diz que usou, pela primeira vez, mísseis hipersônicos na Ucrânia; armamento é “invencível”, segundo Putin

O Exército russo afirmou, neste sábado (19), que usou mísseis hipersônicos na Ucrânia, um recurso que aparentemente ainda não havia sido utilizado neste conflito e que, segundo o presidente russo Vladimir Putin, faz parte de um armamento “invencível”.

“Em 18 de março, o complexo aeronáutico Kinjal, com seus mísseis balísticos hipersônicos, destruiu um importante depósito subterrâneo de mísseis e munições da aviação ucraniana na cidade de Deliatin, na região de Ivano-Frankivsk”, anunciou o porta-voz do ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

Esta região está localizada a cerca de 50 km da fronteira com a Romênia, país membro da Otan.

Até agora, a Rússia não havia informado sobre o uso desse míssil balístico nos dois conflitos em que está envolvida – na Síria e na Ucrânia -, mas apenas em manobras desde que o testou com sucesso em 2018.

Esse tipo de míssil desafia todos os sistemas de defesa antiaérea, segundo Moscou, porque sua velocidade (cerca de 12.000 km por hora) e sua grande manobrabilidade tornam impossível ou muito difícil de interceptar, embora alguns especialistas militares ocidentais estimem que a Rússia possa ter exagerado sobre as capacidades desta arma ar-terra. (Fonte: Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE) se destaca em um dos maiores eventos sobre cidades inteligentes da América Latina

A cidade de Petrolina, mais uma vez, se destacou pelas suas inovações tecnológicas voltada…