Gonzaga Patriota pede contratação de novos PMs e Bombeiros em Pernambuco

1

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) abordou a questão da segurança pública em Pernambuco em seu discurso na Câmara, nesta quarta-feira (1º). Ao ressaltar a entrada de 1283 novos policiais civis e científicos nos cursos de formação estaduais, o parlamentar lembrou do programa Pacto Pela Vida. A iniciativa, criada no governo do ex-governador Eduardo Campos, promoveu a redução de 20,6% no número de homicídios entre 2004 e 2014. No mesmo período, todos os outros estados do Nordeste apresentaram crescimento de mais de 100% desse dado. Os números são do Atlas da Violência 2016, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

“Infelizmente, com esses desmantelos que vêm acontecendo no Brasil, com 14 milhões de desempregados, Pernambuco voltou a ver seus índices de violência aumentando. Sabemos que este ano já foram assassinadas mais de 3 mil pessoas no estado. Delas, pelo menos 80% já tinham passagem pela polícia. Agora, com esse reforço no número de policiais, podemos vislumbrar novos tempos para o nosso estado”, destacou.

Patriota fez um apelo por mais uma ampliação nas forças militares do estado. “Sugerimos fazer a contratação, via concurso interno, de 97 policiais militares e, por antiquidade, de mais 97. Entre os bombeiros, 30 seriam admitidos por concurso interno e outros 30 por antiguidade. Ao todo, 194 novos oficiais. Vamos levar este pleito ao Governador, pois estaremos com ele no Pajeú entre a sexta-feira (03/11) e o sábado próximos, para que ele leve essa demanda de ampliação como projeto de Lei à Assembleia Legislativa. Entendo que as dificuldades são grandes, o desemprego é grande, mas não podemos negar trabalho à nossa população ou permitir que a criminalidade aumente”, ressaltou Gonzaga.

1 Comentário

  1. Filhos do Sertão

    2 de novembro de 2017 em 17:41

    Segurança do povo não é feito por oficiais, na verdade eles tem grande parte da culpa do estado estar nesta situação . Com sua função só de reprimir os Praças( Sd,Cb e Sgt), causa o principal sentimento empregado no atual momento pelos Policiais Militares: a DESMOTIVAÇÂO. Os Soldados estão cansados dos baixos salários, da carga elevada de trabalho, falta de estrutura e reconhecimento por parte do comando da Polícia Militar, com isso a maioria está deixando de fazer o trabalho como deveria ser feito; o que contribui para o aumento da violência no estado. O Governo de Pernambuco privilegia com altos salários, promoções as classes dos oficiais e esquece que quem realmente combate a violência na rua é Soldado, Cabo e Sargento; Atualmente, um Soldado em inicio de carreira ganha 2500 reais liquido no estado de Pernambuco, O PIOR SALÁRIO DO BRASIL. Cabe agora ao governo escolher privilegiar ainda mais aos oficias que tem somente a função de ficar dentro de salas dentro dos batalhões cobrando dos Praças ou realmente beneficiar quem está na linha de frente ao combate ao crime na rua, enquanto isso não acontecer Pernambuco só vai ascender nos rankings de violência nacional.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Processo de impeachment de Witzel é publicado no DO da Alerj

Foi publicado nesta sexta-feira (18) no Diário Oficial da Assembleia Legislativa do Estado…