Golpe é tanque na rua, é arma, é conspiração”, diz Bolsonaro na Avenida Paulista, ao negar golpe de Estado

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) negou, neste domingo, a suposta participação em orquestrar um golpe de Estado após as eleições. A fala foi feita durante ato organizado pelo ex-mandatário e que reuniu milhares de apoiadores pelas ruas da capital paulista.

“O que é golpe? Golpe é tanque na rua, é arma, é conspiração. É trazer classes políticas pro seu lado, empresariais. Nada disso foi feito no Brasil”, destacou Bolsonaro, em forte discurso de defesa.

Bolsonaro foi um dos alvos da Operação Tempus Veritatis, deflagrada pela Polícia Federal (PF), no último dia 8 de fevereiro.

A PF apura a existência de uma organização criminosa que atuou em uma suposta tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito durante a gestão de Bolsonaro.

“O golpe é porque tem uma minuta de um decreto de Estado de defesa. Golpe usando a constituição?”, questionou. “Tenha Santa Paciência. Deixo claro que Estado de sítio começa com o presidente convocando os conselhos da República e da Defesa. Isso foi feito? Não”, acrescentou ex-chefe do Executivo.

Emendou: “Agora querem ‘entubar’ a todos nós que um golpe usando dispositivos da constituição, cuja palavra final quem dá é o parlamento brasileiro, estava em gestação. Creio que está explicada essa questão”.

Fechado para comentários

Veja também

Estudante de psicologia morre ao ser atropelada no Recife (PE)

O acidente que matou a estudante de psicologia Ryandrha Campêlo, de 21 anos, aconteceu na …