Gestores de saúde da Bahia e Pernambuco se reúnem em Juazeiro para debater a Rede PE/BA

0

Nesta terça-feira (30) os gestores de saúde pertencentes à Co-gestão da Região Interestadual do Vale do São Francisco Pernambuco e Bahia (CRIE PE-BA) estiveram reunidos no Grande Hotel em Juazeiro para discutir as pactuações e reformulações da rede de saúde que atende nos dois estados.

O Secretário da Saúde do Estado da Bahia Fábio Vila Boas, o Secretário da Saúde do Estado do Pernambuco André Longo, a Secretária da Saúde de Juazeiro Fabíola Ribeiro, secretários dos 53 municípios pactuados pela rede PE/BA e os vereadores Alan Jhones e Neguinha da Santa Casa estiveram presentes.

Dentre os assuntos abordados estavam os ligados à obstetrícia, trauma ortopédico, cardiovascular e oncologia, incluindo a superlotação do Hospital Materno Infantil de Juazeiro (HMIJ) que atende os 53 municípios pertencentes à rede PE BA.

“Realizamos no HMIJ mais de 1.240 partos, 4763 atendimentos obstétricos e 8.528 na pediatria. Outro serviço do município que não tem pactuação, mas acaba atendendo pacientes de vários municípios é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e em três meses alcançamos o equivalente a 21.630 atendimentos. Não temos mais como atender a todos os municípios. Precisamos que cada município se responsabilize pelos seus pacientes”, frisou a Secretária da Saúde de Juazeiro Fabíola Ribeiro.

Para o Secretário Fábio Vila Boas a unidade hospitalar de Juazeiro “está atendendo muitas pacientes vindas de Pernambuco. O hospital precisa ser de média complexidade e não demandado pela região. Ele é municipal, não regional. A rede tem que se estruturar para que tenha Centro de Parto Normal – CPN (sala de cirurgia para fazer parto cirúrgico), ao longo de toda região, de modo a poupar o materno infantil de Juazeiro que é de baixa complexidade”.

Na parte de trauma e ortopedia foram colocados em debate os serviços prestados pelo Hospital Universitário em Petrolina (HU) e o Hospital Regional de Juazeiro, além da pactuação com a SOTE. De acordo com o governo baiano o número de pacientes regulados para a unidade será ampliada e o tempo de espera máximo para cirurgia será de no máximo sete dias.

De acordo com a diretora do HRJ, Hucilene Simões, o Centro de Oncologia de Juazeiro, prédio anexo ao HRJ, está pronto faltando apenas a montagem dos móveis. “O Centro vai ser inaugurado em breve, mas os serviços já acontecem. Com 462 vagas existentes, hoje o atendimento é de apenas 200 pacientes. Àqueles que têm biopsia positiva, podem buscar os serviços no HRJ”.

O Secretário da Saúde de Pernambuco, André Longo, ressaltou a importância da rede PEBA. “Essa rede é importante, o espaço é fundamental para que possamos repactuar. A BA e PE precisam trabalhar simultaneamente, aproveitando o que cada uma tem de melhor para dar ao Sistema Único de Saúde. Alinhamos aqui que vai se formar um grupo de trabalho, cada estado com a representatividade de 6 pessoas e ao longo dos próximos dois meses irão pactuar as principais linhas de cuidados de um planejamento regional integrado”, concluiu.

De acordo com o secretário Fábio Vilas “é preciso tornar a rede mais eficiente e mais resolutiva, fazer com que o HU assuma sua responsabilidade dentro da rede e o HRJ possa aumentar sua produção, mesmo estando em seu máximo. Vamos ampliar o número de leitos e assim assegurar um serviço de qualidade para todos os usuários do SUS”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Professor da Facape lança livro de Demonstrativos Financeiros nessa quarta-feira(12)

O Professor Doutor da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina, Raimundo Lim…