Fuga em Mossoró: entenda o que se sabe sobre a crise na penitenciária federal

Dois presos da penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, conseguiram escapar do cárcere na madrugada da última quarta-feira (15), e se tornaram os primeiros detentos da história a fugir de uma prisão de segurança máxima do sistema prisional federal. Tanto Ministério da Justiça e Segurança Pública, como governos estaduais, reforçaram suas redes de segurança para conseguir encontrar os fugitivos.

Deibson Cabral Nascimento e Rogerio da Silva Mendonça, suspeitos de terem ligações com a facção criminosa Comando Vermelho (CV), no Acre, ainda estavam foragidos até o início da tarde desta quinta-feira. E uma série de dúvidas sobre como a dupla teve êxito na fuga ainda ronda o caso. Entenda o que se sabe até agora sobre a fuga dos prisioneiros e o que as autoridades federais e estaduais têm feito para encontrá-los.

Como os dois presos conseguiram escapar?

Ainda não há informações oficialmente divulgadas de como o Deibson Cabral Nascimento e Rogerio da Silva Mendonça conseguiram escapar do presídio de segurança máxima de Mossoró. A dupla fugiu da prisão na madrugada desta quarta-feira, 14.

Quais ações o governo federal já tomou?

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandoswski, que não completou ainda um mês à frente da pasta, enfrenta a sua primeira crise no novo cargo.

Sobre a fuga da dupla de detentos, o ministro determinou o afastamento da direção da Penitenciária Federal de Mossoró e nomeou um interventor para o posto (o nome foi mantido em sigilo por motivos de segurança). A pasta pediu também pela revisão dos protocolos de segurança de todo sistema prisional federal.

O governo acionou a Polícia Federal e pediu ao órgão a inserção dos nomes de Deibson Cabral Nascimento e Rogerio da Silva Mendonça no Sistema de Difusão Laranja da Interpol e no Sistema de Proteção de Fronteiras para que os foragidos sejam procurados pela polícia internacional. De acordo com o governo federal, mais de 100 agentes estão envolvidos nas buscas pelos foragidos

Nesta quinta-feira, o ministério aumentou o nível de segurança das penitenciárias federais. A medida proíbe banhos de sol e visitas de familiares e advogados até sexta-feira, 16. De acordo com a portaria do MJSP, também estão suspensas atividades educacionais, religiosas e laborais. A única exceção da portaria é para os atendimentos emergenciais de saúde realizados nas unidades.

A medida também determina limitação de acesso a áreas comuns. A norma justifica que as medidas foram tomadas diante da necessidade de esclarecer as circunstâncias da fuga que ocorreu em Mossoró.

Quem são os fugitivos?

Os dois homens que fugiram nesta quarta foram identificados como Deibson Cabral Nascimento e Rogerio da Silva Mendonça. Ambos possuem ligação com a facção criminosa Comando Vermelho (CV), de acordo com informações preliminares. O grupo domina as operações criminosas no Acre, onde a dupla estava presa até setembro do ano passado.

No caso de Deibson, há uma longa ficha criminal que começou ainda na adolescência e seguiu durante a vida adulta. Os registros incluem crimes que vão de tráfico de drogas a latrocínio, chegando a uma rebelião em uma cadeia do Acre. Sua defesa não foi localizada para comentários.

Fechado para comentários

Veja também

Governo de Pernambuco contrata empresa organizadora do concurso da Polícia Científica com 213 vagas

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta terça-feira (23), a contratação da empresa AOCP &#…