Flurona: Risco de coinfecção reforça necessidade de se manter máscara, distanciamento e higienização

O avanço na vacinação e a consequente queda nos números de casos e mortes provocados pela Covid-19 permitiram uma flexibilização nas restrições adotadas para conter a transmissão.

Mas acontece que a vida normal ainda não voltou, e agora, com a circulação de mais um vírus – a variante Darwin do Influenza H3N2 -, acende-se o alerta sobre o risco de coinfecção, que ocorre quando uma só pessoa pega as duas doenças ao mesmo tempo.

Por isso, continua sendo fundamental o cumprimento das medidas preventivas divulgadas desde o início da pandemia: o uso de máscara, o distanciamento social e a higienização das mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Facape anuncia nova data para seu primeiro vestibular de Medicina

Os estudantes que se preparam para o primeiro vestibular de Medicina da Facape já tem uma …