Floresta (PE): Ministério Público discute fechamento do lixão e a adoção de medidas para garantir a destinação adequada dos resíduos sólidos

Após o lixão de Floresta (PE), ter sido assunto nacional em julho deste ano depois da fiscalização encontrar cerca de 50 pessoas, incluindo uma criança no pós-operatório, morando no local,  o Ministério Público tem reforçado as ações sobre o assunto.

o prefeito do município, Ricardo Ferraz, foi recebido na última terça-feira (17), pelo procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros com o intuito de acordar o fechamento do lixão da cidade e a adoção de medidas para garantir a destinação adequada dos resíduos sólidos produzidos na cidade.

O chefe do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) também propôs a formalização de um acordo de não persecução com o gestor, em razão da prática de crime ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Floresta (PE): Polícia Militar apreende 600 kg de maconha, armas e munições

Uma operação de três dias apreendeu 600 kg de maconha em duas fazendas na zona rural de Fl…