Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando era recém-nascida Wedna Pereira de Oliveira, hoje, com  27 anos, foi doada para uma família desconhecida. Na época sua mãe tinha apenas 13 anos de idade, morava no município baiano de Queimadas que fica perto de Capim Grosso (BA), e não tinha condições financeiras para criá-la.  “A decisão foi dos mais velhos. Minhas avós paternas e maternas, em questão que não tinha mais condições (…) minhas avós se desesperaram e acabaram doando sem permissão da minha mãe”, explica Wedna que hoje reside no município de Diadema – SP.

Após 27 anos Wedna resolveu buscar ajuda para reencontrar seus pais biológicos, pois, segundo ela, algo lhe faltava.  “Eu coloquei no meu coração que mesmo desistindo eu iria conseguir encontrá-los”, relembrou após narrar a ausência dolorida dos pais no dia do seu casamento que aconteceu no  mês de novembro de 2019.

O blog publicou no dia 5 de janeiro  a história de Wedna com as escassas informações que a mesma tinha sobre  seus pais. Após a matéria ela recebeu  uma ligação com o possível paradeiro de sua família.

Wedna conta que depois desse telefonema chegou até  José Arthur Marques e Domícia Rocha, que residem no município de Campo Limpo Paulista -SP  e que poderiam ser seus pais. No dia 11 de janeiro ela realizou o exame de DNA e no dia 21 recebeu a confirmação positiva.

 “Só Deus mesmo para fazer isso. Para mim estava impossível. Mas nossos sonhos a Deus pertence. São 27 anos vivendo longe de todos. Hoje eu lembro do que eu pedi. Estou muito feliz, venho agradecer a cada um que publicou e compartilhou. O senhor moveu céu e terra e conseguiu nos unir novamente”, comemorou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Máquina do Tempo: “Uma viagem ao passado através da música”

The Beatles – Hey Jude …