Filho de Lula é proibido de se aproximar da ex-mulher após denúncia de agressão

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) determinou que Luís Cláudio Lula da Silva, filho do presidente Lula, não se aproxime da ex-mulher, Natália Schincariol, e deixe o apartamento em que o casal morava. Natalia obteve as medidas protetivas após registrar um boletim de ocorrência, nesta terça-feira (02), contra Luís Cláudio.

A decisão que concedeu as medidas protetivas afirma que, em uma análise superficial dos autos, o relato é “coerente e verossímil”. Foi determinado, ainda, que Luís Cláudio não frequente os locais de trabalho, estudos e de culto religioso da vítima, e que ele não estabeleça contato com Natália. Ele poderá retirar documentos pessoais e objetos de uso pessoal do apartamento dos dois, somente se estiver acompanhado por um oficial de Justiça ou terceiro indicado por ele e sob supervisão da ex-mulher.

Na Delegacia da Mulher da Polícia Civil de São Paulo, ela acusou o empresário de violência doméstica e disse ser vítima de agressões desde janeiro. Natalia relatou que os dois estão em um relacionamento há dois anos e moraram juntos a maior parte do período. De acordo com o depoimento, ela foi agredida com uma cotovelada na barriga, em uma briga que ocorreu no fim de janeiro, e é vítima de violência “verbal, psicológica e moral” que foi “intensificado ao longo do tempo”. (Correio Braziliense)

Fechado para comentários

Veja também

Bahia: Aneel autoriza reajuste médio de 1,53% para tarifa de energia elétrica 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou um reajuste médio de 1,53% para a…