Festival de cinema oferece premiação em dinheiro, troféu e exibição gratuita para filmes curtos produzidos na Caatinga

Estão abertas as inscrições para o “II Cine Caatinga – Experiências Audiovisuais no Sertão”, festival que vai selecionar cerca de 50 curtas-metragens de gêneros variados (ficção, animação, documentários, experimentais e estudantis). O período para a inscrição é de 01 a 21 de fevereiro de 2021, gratuitamente, no endereço cinecaatinga.com.br.

Os filmes passarão por curadoria e avaliação de júri especializado (todos/as produtores/as da caatinga) e por votação online (júri popular). Para cada filme selecionado, serão concedidos R$ 200,00 (duzentos reais) pela exibição na plataforma cinecaatinga.com.br, com acesso totalmente gratuito. “Neste momento de pandemia, além de valorizar a produção do Semiárido Brasileiro, o projeto tenta gerar renda,” afirma Thiago Rocha, que coordena o Festival junto com o cineasta Wllyssys Wolfgang.

Além do benefício financeiro, haverá premiação para 11 categorias com o troféu “Cabrito Dourado”, confeccionado pelo artista plástico Emerson Silva de Petrolina (PE). “O nome do prêmio é uma alusão ao animal que é um dos símbolos do semiárido brasileiro. A região do Vale do São Francisco, onde será realizado o festival, tem o maior rebanho de caprinos do país,” destaca Wllyssys Wolfgang.

O Festival é coordenado pelos produtores caatingueiros Thiago Rocha e Wllyssys Wolfgang com a WW Filmes, produção executiva de Camila Rodrigues, assistência de seleção de Amanda Martins, oficinas audiovisuais com Cristiane Crispim e Robério Brasileiro e fotografia/edição de Jota Souza.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

REGRAS – para participar, o vídeo deve ter de 2 a 15 minutos de duração, com temática livre, e deve ter sido realizado a partir de 2016. O(a) diretor(a) deve enviar informações via formulário e ser morador(a) ou natural do semiárido brasileiro. O(a) diretor(a) que não for da região poderá participar desde que o bioma caatinga esteja marcadamente presente na produção. É possível inscrever quantos curtas-metragens quiser. Mais informações, verificar o regulamento disponível no site do festival.

OFICINAS GRATUITAS – Durante o festival, também serão realizadas, gratuitamente, 7 oficinas de audiovisual com temas como “Trilha Sonora”, “Direção de Fotografia”, “Roteiro Audiovisual” entre outros. As aulas serão ministradas virtualmente, devido aos protocolos de saúde do estado da Bahia.

CONTRAPARTIDA SOCIAL – Além de fazer o apelo pela preservação do bioma da Caatinga, único no mundo, o festival também está mobilizando doações de equipamentos usados de informática para jovens em vulnerabilidade social pertencentes à zona rural de Casa Nova (BA) e periferia de Petrolina (PE) (ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Informação sobre multa a motoristas que não usarem máscaras em carro é falsa, alerta Detran

O coordenador da unidade do  Departamento Estadual de Trânsito em Petrolina (PE), esclarec…