Exclusivo: Inquérito do caso Beatriz é concluído; criança foi morta dentro de colégio em Petrolina (PE)

O Ministério Público de Pernambuco concluiu o inquérito do Caso Beatriz. Segundo informações obtidas pelo blog, agora, a Justiça aguarda os laudos de perícias realizadas no colégio onde aconteceu o crime no ano de 2015, ficarem prontos para tornar o inquérito público.

Novas testemunhas foram ouvidas no caso, e outras informações foram acrescentadas ao inquérito. Até janeiro deste ano, a investigação havia colhido 442 depoimentos, 900 horas de imagens e 15 mil chamadas telefônicas tinham sido analisadas.

Em fevereiro, a Polícia Civil fez a reprodução simulada do caso sem a presença do suspeito indiciado pelo assassinato da menina, Marcelo Silva.  Segundo a polícia, o material genético do homem foi associado ao que foi encontrado na faca usada para matar a criança. Logo depois, o homem confessou o crime para delegados da força-tarefa responsável pela investigação. Na mesma semana, mudou de advogado – que passou a defender a inocência do homem, alegando que ele teria confessado por pressão.

Beatriz Angélica Mota foi morta com 42 facadas dentro do colégio Maria Auxiliadora em Petrolina, no dia 10 de dezembro de 2015 enquanto uma festa de formatura de alunos acontecia.  O corpo da criança foi encontrado numa sala desativada da instituição de ensino.

 

1 Comentário

  1. fas

    24 de junho de 2022 em 19:55

    O importante é saber se tem alguém por trás dessa alma, que a justiça seja feita e ele pegue apena maxima.

Veja também

Prefeitura de Petrolina (PE) participa de encontro sobre Cidades Inteligentes em Porto Alegre

A Prefeitura de Petrolina foi representada através do gestor da Secretaria de Inovação e T…