‘Estou destruída’, diz irmã de jovem morta em universidade em Petrolina

imagem24

Foi sepultado em Maceió, na tarde dese sábado (2), o corpo da universitária Rosilene Ramos do Rio, morta a facadas aos 32 anos, no restaurante do Campus Sede da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, Pernambuco, na última quinta-feira (30).

A família está bastante abalada com o crime. Chorando muito, a irmã da vítima, Fabiana Ramos do Rio, disse que espera que o culpado pague pelo crime. “Estou destruída, é muita dor. Espero que a Justiça não fique só no papel, que o criminoso seja punido pelo que ele fez. Mas sei que isso não vai trazer minha irmã de volta”, diz.

Segundo o tia de Rosilene, Francisco Soares, o ex-companheiro dela não aceitava o fim do relacionamento. “Ele era muito possessivo. Vivia sempre atrás dela. Ele destruiu nossa família. Ela tinha toda uma vida pela frente e ele acabou com o orgulho da família”, afirma.

O corpo da universitária residente do curso de enfermagem foi liberado para a família e trazido para Maceió no dia seguinte ao crime. O enterro aconteceu no Cemitério Divina Pastora, no bairro do Rio Novo.

O principal suspeito no caso está preso. É o pedreiro José Luiz da Silva Irmão, de 44 anos, ex-companheiro de Rosilene. Ele tentou fugir após atacar a ex-namorada, mas foi detido por alunos e  um dos seguranças da Univasf.

“Ele ameaçou todo mundo da família. Minha irmã estava muito feliz por estar trabalhando e por estar longe dele. Ela dizia que a vida dela ia mudar, mas foi interrompida. Ele deu várias facadas nela e ninguém fez nada”, afirma a irmã da vítima, Fabiana Ramos.

A universidade decretou luto oficial de três dias. Amigos da jovem contaram que ela tinha terminado o relacionamento e fugia do pedreiro desde então. Ele foi encaminhado para o Presídio Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina.

A vítima levou quase 40 facadas e ainda chegou a ser socorrida para o Hospital Universitário que fica ao lado do Campus, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde após sofrer várias paradas cardíacas.(Do G1 AL).

Fechado para comentários

Veja também

Aeroporto de Petrolina (PE) já recolheu mais de 100 objetos perdidos pelos passageiros desde março de 2022

A CCR Aeroportos, concessionária que administra o Aeroporto de Petrolina desde março deste…