Em meio a impasse com Ministério da Saúde, Pernambuco já vacinou um em cada cinco adolescentes

Pernambuco aplicou, até o domingo (19), 220.658 primeiras doses da vacina contra a Covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos.

Esse total corresponde a um em cada cinco adolescentes do Estado, ou 20,29% da população dessa faixa etária, estimada em 1.087.269 pessoas.

A marca foi atingida em meio ao impasse com o Ministério da Saúde sobre a vacinação de adolescentes sem comorbidades no País. Na última quinta-feira (16), a pasta federal recomendou a suspensão da imunização desse grupo.

Pernambuco, em decisões anunciadas ainda na quinta e na sexta-feira (17), anunciou que irá prosseguir com a vacinação dos adolescentes.

As decisões foram tomadas pelo Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação, a partir de análise técnica. Os membros irão encaminhar ao Ministério da Saúde um documento para salientar a importância e a necessidade do Ministério da Saúde reconhecer o grupo de adolescentes como elegíveis para imunização.

A recomendação estadual vem porque adolescentes também têm risco de adoecimento e podem transmitir a doença. O comitê tambem alertará o órgão federal para ofertar doses de vacina para dar seguimento à campanha nos estados.

Para recomendar a suspensão da imunização dos adolescentes sem comorbidades, o Ministério da Saúde alegou justificativas como a não indicação da Organização Mundial da Saúde para a vacinação de adolescentes (algo incorreto, já que a entidade pede prioridade para grupos mais vulneráveis que ainda não receberam a vacina no mundo) e o registro de poucos ou leves sintomas em adolescentes que contraem a Covid-19.

A única vacina em uso no Brasil aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para administração em adolescentes de 12 a 17 anos é a fabricada pela Pfizer/BioNTech. As demais – AstraZeneca/Oxford, CoronaVac/Butantan e Janssen – não podem ser aplicadas no grupo.

2ª dose para quem tomou a 1ª está garantida

Para os adolescentes que já tomaram a primeira dose, a segunda aplicação, que completa o esquema vacinal, está garantida, segundo o representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) no Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação, Eduardo Jorge da Fonseca.

“Não temos a menor dúvida de que vamos vacinar com a segunda dose. A gente não ia fazer essa loucura, essa falta de responsabilidade, quem tomou a primeira dose pode ter certeza que irá tomar a segunda”, afirmou.(folhape)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pernambuco tem mais 566 casos da Covid-19 e 11 óbitos em 24h

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (27), 566 casos da C…