Em carta, Juazeirenses afirmam que cidade vive decadência político-cultural; confira o desabafo

3

O Brasil está passando por um processo exemplar de modificação de rota, e Juazeiro não pode ficar fora dessa travessia. Nós juazeirenses, estamos assistindo à uma decadência político-cultural extremamente angustiante em nossa cidade. É preciso dizer o que muitos políticos juazeirenses têm evitado; a nossa vizinha cidade-irmã traz em sua história, os percalços normais de uma disputa democrática, porém, ao contrário de Juazeiro, sempre com o foco no desenvolvimento — independente da corrente política que comanda o barco. O que é muitíssimo diferente do lado de cá do rio.

Estamos assistindo ao declínio de várias manifestações culturais como: os congos (festa do rosário), penitentes, blocos e estrutura tradicional do carnaval, etc. Há tempos não se vê o florescimento da literatura como outrora houve em Juazeiro com pessoas do calibre de Pedro Raimundo Rego, Edson Ribeiro, Antonília da França Cardoso, Edilson Monteiro, Maria Isabel Figueiredo (Bebela), entre outras. Empreendimentos que eram símbolos do desenvolvimento econômico da cidade como: Cica Norte, Piccadily, Curtume Campelo, Algodoeira São Miguel, entre outras, zarparam! Hoje é notório nas principais avenidas comerciais da cidade a quantidade de empresas de pequeno porte fechadas, em especial na Av. Adolfo Viana.

É claro que essa corrente cultural e essa economia degradante não foram atingidas somente pela política local, entretanto, a política atual é um entrave sistemático que só serve aos seus compadrios.

Política e estruturalmente, Juazeiro está abandonada, feia, suja, mal iluminada e ainda mergulhada na mais podre corrupção. Esgotões cortam a cidade inteira, espalhando doenças e mosquitos de toda sorte. A saúde pública, como todos sabemos, é uma vergonha. O Mercado municipal Joca de Souza está abandonado à míngua. Cobranças absurdas da Zona Azul irritam diariamente os juazeirenses que não sabem para onde vão os 20% do total da arrecadação. Isso tudo só para dar um exemplo.

No entanto, o povo de Juazeiro (assim como o Brasil inteiro), acordou a tempo de construir a ponte que vai resgatar Juazeiro da ilha do abandono cultural e da corrupção.

É por isso e por muito mais que o Movimento Resgate Juazeiro, convida a todos os Juazeirenses que trazem no peito esse sentimento necessário de resgate, para levantar a autoestima dessa cidade, e que independente do presente obscuro, tem um passado; e principalmente terá um futuro, se nós, o povo, remarmos todos com o mesmo espírito e a todo vapor em direção ao resgate da nossa Juazeiro.

 Júnior Mota

Movimento Resgate Juazeiro. 

3 Comentários

  1. Juazeirense de JUAZEIRO

    20 de novembro de 2018 em 23:04

    Concordo em parte com o texto do cidadão, mas tem que se ter cuidado com a crítica para que não seja um tiro no pé. A cidade precisa muito ainda de infraestrutura, mas o cara vem falar de empresas q fecharam aqui ainda na década de 80/90… Deveria citar quantas chegaram aqui de lá pra cá… Outra coisa, se ele for em Petrolina, por exemplo, na Souza Filho, vai ver quantas lojas​ fecharam, e isso é em todo Brasil, efeito da crise e não demérito de Juazeiro… Então digo, tem que se ter muito cuidado e responsabilidade antes de fazerem essas críticas em blogs, pois elas se tornam mais como uma propaganda negativa do que um efeito construtivo.
    Precisamos evoluir muito, mas tambem reconhecer o que mudou. Quanto a política, aí sim, Juazeiro tem que acordar e fazer uma grande mudança no que se tem hoje, nesse ponto não tiro uma vírgula do que o cidadão falou.

    Responder

  2. Marcio

    21 de novembro de 2018 em 10:41

    A iluminação amarelo escurece e empobrece MAIS ainda a ja sem graça juazeiro da bahia, a orla abandonada, cais fluvial, com grades de proteção desgastadas, com espaço entre os canos de ferro pra se passar um animal, imagine uma criança. Além de muitas outras mazelas.

    Responder

  3. Juazeirense de JUAZEIRO

    21 de novembro de 2018 em 19:39

    Concordo em parte com o texto do cidadão, mas tem que se ter cuidado com a crítica para que ela não seja um tiro no pé. A cidade precisa muito ainda de infraestrutura, mas o cara vem falar de empresas q fecharam ainda nas décadas de 80/90… Deveria citar quantas chegaram aqui de lá pra cá… Outra coisa, se ele for em Petrolina, por exemplo, na Souza Filho, vai ver quantas lojas​ fecharam, e isso é em todo Brasil, efeito da crise e não demérito de Juazeiro… Então digo, tem que se ter muito cuidado e responsabilidade antes de fazerem essas críticas em blogs. Quanto política, aí sim, concordo totalmente, e esse sempre foi o gargalo, pois não se tem aliança política em prol do município.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Beneficiários do Bolsa Família devem sacar a parcela de junho até quarta-feira (25)

Os beneficiários do Programa Bolsa Família, em Juazeiro (BA), que ainda não sacaram a parc…