Em Brasília, Guilherme Coelho pede apoio do Ministério da Agricultura no combate à mosca-das-frutas no Vale do São Francisco

O propósito de transformar a região do Vale do São Francisco uma zona livre da mosca-das-frutas motivou Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), a solicitar apoio em Brasília. Nesta semana, o presidente participou de reuniões com a ministra Tereza Cristina e representantes de instituições parceiras do agronegócio, como o Sebrae e o CNA/Senar, que garantiram incentivos à iniciativa.

De acordo com Guilherme Coelho, essa é uma meta possível de ser alcançada. “Temos regiões no Brasil que já estão livres da mosca-das-frutas. O Vale do São Francisco é referência em fruticultura, somos responsáveis pela produção de 90% de toda uva e manga exportada pelo Brasil. Não temos mais espaço para essa praga”, argumentou o presidente da Abrafrutas.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, garantiu que a pauta terá toda atenção da pasta. “Esse é um assunto importantíssimo para o MAPA e tem todo o meu apoio. Neste ano trabalhamos duro e juntos, com certeza, vamos vencer esse problema e deixar o Vale do São Francisco livre da mosca-das-frutas”, afirmou.

O diretor presidente do Sebrae, Carlos Melles, e o presidente do CNA, João Martins, também se colocaram à disposição. “O Sebrae já está participando desse projeto”, afirmou Carlos Melles. O presidente do CNA, por sua vez, destacou que é preciso ter a ação de todos os atores do processo. “Não é simplesmente um trabalho de combate à mosca-das-frutas, é um trabalho de consciência do produtor, que tem que monitorar essa praga”, concluiu João Martins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Imigrante brasileira morre abandonada no deserto dos EUA durante travessia, diz jornal

Agentes de fronteira do estado do Novo México encontraram nesta semana o corpo de uma bras…