Dono de caiaque e funcionário são indiciados por morte de garoto em Juazeiro (BA)

O dono da empresa Caiaques do Vale e um funcionário dele foram indiciados pela Polícia Civil por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pelo afogamento do adolescente Diogo Lira Ferreira, de 16 anos, na cidade de Juazeiro, no norte da Bahia.

A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta terça-feira (9). O inquérito sobre o caso foi concluído e remetido para o Ministério Público da Bahia (MP-BA) na semana passada. Os nomes dos dois indiciados não foram divulgados.

Diogo Lira morreu no feriado do dia 7 de setembro deste ano, quando passeava com um primo e dois amigos, em um trecho do Rio São Francisco. O grupo estava em um dos caiaques alugados pela empresa, que atua na região.

A família de Diogo acusou o dono da empresa de ter dado ordens ao funcionário para que expulsasse o garoto e um amigo do caiaque. Na época, a empresa negou que os meninos tivessem sido obrigados a sair da embarcação. No entanto, conforme a polícia, as investigações confirmaram a denúncia da família do adolescente.

O caso está sob análise do MP, que decidirá se vai ou não oferecer denúncia à Justiça. Enquanto isso, os dois suspeitos aguardam em liberdade. (G1-BA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Comissão de pais solicita resposta da prefeitura sobre permanência de diretor de escola no distrito de Itamotinga

A Comissão de Pais da Escola Municipal Iracy Nunes no distrito de Itamotinga, em Juazeiro …