Documentário que conta histórias de pescadores do Vale do São Francisco é lançado no YouTube; veja o vídeo

Evidenciar a relação de pescadores ribeirinhos com o Rio São Francisco é o principal intuito da equipe que produziu o documentário “PESCADORES NA REDE: os peixes, o afeto e a alimentação”, que já está disponível no canal oficial do projeto, neste link: https://www.youtube.com/watch?v=zrdf6-HlrUE. O filme, com cenas gravadas no Balneário de Pedrinhas, localizado em Petrolina (PE), região do Vale do São Francisco, também pode ser conferido na versão em Libras, aqui: https://www.youtube.com/watch?v=qyjPKACpv7o.

De grande importância social, econômica e cultural para milhares de nordestinos e nordestinas, o Velho Chico é de onde muitas famílias tiram o sustento. Aqui na região, a profissão de pescador resiste, apesar da má remuneração e da desvalorização da atividade que exige conhecimento, técnica e paciência. E, mais do que um trabalho, a pesca é tradição e cultura. E tudo isso é demonstrado nas cenas do documentário.

“A experiência foi fantástica pois eu pude ver de perto o trabalho em relatos dos pescadores em relação ao dia a dia, e suas dificuldades. Entendi melhor a paixão que eles têm por essa profissão, que faz pate da base cultural da região do Vale do São Francisco. O documentário aproxima o telespectador das pessoas que vivem da pesca e de seu subproduto”, afirma Leonardo Rocha, que atuou como assistente de produção, entrevistador e contra-regra na produção do filme.

O vídeo documentário é resultado de um trabalho feito durante a pandemia de coronavírus, enfrentada pela população brasileira desde o início de 2020. Por isso, todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) foram seguidas à risca para não oferecer risco à equipe e/ou aos entrevistados.

Além de aproximar o/a telespectador/a afetivamente da vida dos pescadores, a produção também levanta questões importantes sobre a situação em que se encontram, atualmente, esses profissionais, visto que a atividade da pesca é cada vez mais desvalorizada e mal remunerada. “Eu não acho que eles são valorizados profissionalmente, Muitas pessoas conhecem essa carga cultural, acham bonito, mas valorizar, de fato, não”, destaca Ananda Mariposa, diretora geral do documentário.

O documentário “PESCADORES NA REDE: os peixes, o afeto e a alimentação” tem apoio financeiro do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.(ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Gil do Vigor vai à Ilha do Retiro e recebe camisa personalizada do Sport

O Pernambucano Gilberto Nogueira, mais conhecido como Gil do Vigor, um dos principais nome…