Dino manda investigar acesso a água no show de Taylor Swift no Rio

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, determinou, neste sábado (18/11), que a Secretaria Nacional do Consumidor investigue denúncias sobre a indisponibilidade de água para fãs que participaram ou participarão de shows.

Ana Clara Benevides, 23 anos, morreu durante show da cantora Taylor Swift, no Rio de Janeiro, nessa sexta-feira (17/11). A sensação térmica registrada no Rio chegou a 60ºC na sexta, e ao menos mil pessoas desmaiaram durante a apresentação por causa do calor.

Fãs que compareceram ao show afirmaram que a organizadora da turnê brasileira, a TF4, proibiu a entrada de garrafas de qualquer tipo no estádio. Também houve relatos de que dentro do Nilton Santos a oferta de água era escassa.

“Orientei o Secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous, a adotar as providências cabíveis – AINDA HOJE – quanto às denúncias”, escreveu Dino nas redes sociais.

O ministro lembrou que o Código de Defesa do Consumidor exige que os serviços em eventos sejam seguros e adequados à saúde. E adicionou: “É inaceitável que pessoas sofram, desmaiem e até morram por falta de acesso a água”.

 

Fechado para comentários

Veja também

Operação da PF desarticula quadrilha de tráfico internacional de armas

Na quarta-feira (24), a Polícia Federal realizou a Operação Fênix, que desarticulou uma or…