Dengue: Pernambuco tem aumento de 1.192 casos prováveis em uma semana

A Secretaria Saúde de Pernambuco (SES-PE) se reúne, nesta quinta-feira (29/02), com representantes municipais para discutir o “Dia D de Mobilização contra a Dengue”.

Nesta quarta-feira (28/02), a Secretaria-Executiva de Vigilância em Saúde e Atenção Primária (SEVSAP) divulgou o Boletim Epidemiológico das Arboviroses (Nº 08), que compreende a semana epidemiológica 01 a 08 (31/12/2023 a 24/02/2024). Os novos dados apresentaram aceleração no ritmo de incidência da dengue, em Pernambuco, em relação à semana anterior.

Com o aumento de 1.192 casos prováveis em uma semana, a SES-PE reforça a parceria com a população, com intuito de intensificar as medidas de prevenção para amenizar a transmissão do vírus. A SEVSAP observou, ainda, que o número de “municípios silenciosos”, que não estavam notificando desde o início do ano, caiu pela metade nas últimas semanas. O trabalho executado de aproximação e cobrança tem sido realizado pelas Gerências Regionais de Saúde (Geres).

O número de casos prováveis (casos confirmados + casos em investigação) até a SE 08 é 201,9% superior ao mesmo período de 2023. Os casos prováveis são os notificados subtraídos daqueles que já foram descartados. Até o momento, 230 casos foram confirmados para dengue em Pernambuco, sendo dois (seis) casos graves notificados.

Neste mesmo período, seis óbitos foram notificados para as arboviroses, mas todos se encontram em investigação, uma vez que os sintomas são passíveis de serem confundidos com um conjunto considerável de outras doenças. Após a investigação, todos os óbitos são discutidos em comitê para confirmar ou descartar os registros.

PREVENÇÃO – Além disso, a Secretaria reforça a necessidade de medidas no sentido de amenizar a transmissão do vírus. Por isso, é importante a parceria da população na eliminação dos focos do Aedes aegypti. Entre as ações a serem adotadas e que precisam ser constantemente revisitadas estão: receber os agentes de combate a endemias, não juntar entulhos que possam promover o acúmulo de água; realizar a limpeza de vasos, calhas e outros focos de água parada.

SINTOMAS – Em caso de sintomas como febre, manchas na pele, dor nos olhos, conjuntivite, dor no corpo e nas articulações, dores de cabeça ou outra manifestação, é necessário a busca por atendimento médico. O diagnóstico precoce é fundamental para evitar o agravamento da doença ou um possível óbito.

Fechado para comentários

Veja também

Ministro da Justiça escolhe primeira mulher para chefiar superintendência da PRF no Distrito Federal

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, escolheu a primeira mulher…