Delegacia de Caruaru investiga vazamento de prova do Enem em Pernambuco

A Delegacia da Polícia Federal em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, investiga o vazamento de uma página da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cuja primeira etapa foi realizada nesse domingo (5). Além de Pernambuco, também há alvos no Distrito Federal.

A imagem reproduzida na internet mostra a página 19 do caderno de provas do tipo 3, branco. Na fotografia, há o tema da redação: “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”.

Também foram expostos os textos de apoio relacionados ao tema proposto, as instruções aos candidatos, como número de linhas da folha, uso de caneta preta e penalidade com nota zero quando houver fuga do tema proposto.

“A Polícia Federal já está investigando os fatos, inclusive, fizeram duas diligências, uma em Pernambuco, onde um proprietário de um conteúdo digital divulgou a imagem, portanto, já houve essa diligência, e outra diligência no Distrito Federal”, detalhou o Ministro da Educação, Camilo Santana, durante coletiva de imprensa no domingo.

Nesta segunda-feira (6), o ministro informou que mais de 4 mil pessoas foram desclassificadas, por violações, como portar equipamento eletrônico, ausentar-se da sala antes do horário permitido (15h30), utilizar impressos e não atender orientações dos fiscais. Além disso, 15 adultos foram presos durante o Enem. Questionado se havia risco de cancelamento da redação, Camilo Santana afirmou “de forma alguma”.

“Essas imagens passaram a circular após o fechamento dos portões, após o início da aplicação, e a solicitação é que a Polícia Federal faça as investigações necessárias”, afirmou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Manuel Palacios.

Também nesta segunda, a assessoria de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco informou que as diligências ainda estão em andamento pela Delegacia de Caruaru. A corporação disse que a chefia deve se pronunciar, ainda sem previsão. Outros detalhes sobre a ação policial não foram repassados.

Proibição
Pelas regras do Enem, descritas no edital do Enem 2023, não é permitido o uso de eletrônicos no local de prova, nem postar fotos do exame durante a aplicação da prova. Os participantes flagrados tirando fotos das provas estão cometendo um crime e são, automaticamente, eliminados do Enem. (Folha PE)

Fechado para comentários

Veja também

Duas carretas com 20 toneladas de carga sem nota fiscal são retidas pela PRF em Garanhuns

Duas carretas que transportavam cerca de 20 toneladas de confecção sem a documentação fisc…