Curaçá (BA): Soltura das ararinhas-azuis acontece neste sábado 

Há mais de duas décadas extintas da natureza, as ararinhas-azuis vão voltar para casa neste sábado (11). Os olhos do mundo estarão voltados para a espécie cyanopsitta spixii, que será reintroduzida na Caatinga. A última ararinha-azul foi vista nos anos 2000 na cidade de Curaçá, no Norte da Bahia, e desde então desapareceu vítima da caça ilegal na região.

O evento contará com a presença de representantes de órgãos ambientais, entre eles o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Leite e o presidente do ICMBio, Marcos Siamanovic. O momento da soltura não terá público. Será uma soltura técnica, com uma equipe especializada de filmagem para a imprensa.

Decididos em fazer as aves retornar ao meio ambiente, cientistas do mundo inteiro uniram esforços por meio de uma Cooperação Técnica entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Ministério do Meio Ambiente (MMA), e a ONG alemã Association for the Conservation of Threatend Parrots (ACTP). Juntos, uma gama de pesquisadores e grupos de ambientalistas trabalham desde 2009 para a reintrodução dos animais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Plantio de mudas dá início a projeto para recuperação da nascente do Munduri em Jaguarari (BA)

O plantio de mil mudas de árvores nativas da Caatinga, marcou no último sábado (02), no mu…