Crianças podem desenvolver sintomas após Covid-19, alerta cientista da OMS

Em podcast divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a pediatra e cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan destacou que crianças podem desenvolver síndrome pós-Covid ou Covid longa.  No episódio, a cientista reforça que a OMS recomenda a vacinação contra a doença para crianças com cinco anos de idade ou mais.

Soumya destaca que a maioria das crianças e adolescentes saudáveis infectados pelo novo coronavírus não apresentam quadros graves. No entanto, em casos raros, as crianças não vacinadas podem desenvolver doença grave, especialmente aquelas que têm outras doenças como diabetes, asma grave e outras doenças respiratórias, além de obesidade e condições como síndrome de Down, miopatias, fraqueza muscular e alterações neurológicas.

“Essas crianças estão em maior risco de desenvolver doença grave. Além disso, sabemos que uma porcentagem de pessoas, incluindo crianças, desenvolve sintomas após se recuperar da Covid, o que é chamado de síndrome pós-Covid ou Covid longa. Pode ser fadiga, dores de cabeça, diferentes tipos de sintomas que às vezes persistem por semanas ou meses”, afirmou a cientista.

A pediatra lembrou, ainda, que foi observado em casos raros o desenvolvimento de uma doença inflamatória chamada Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), após a fase aguda da infecção pela Covid-19.

“Por isso, é bom proteger as crianças e a OMS recomenda que crianças acima de cinco anos possam receber a vacinação contra a Covid. Portanto, a primeira razão é proteger as crianças de adoecer e de contrair essa síndrome de Covid longa. A segunda razão é reduzir a transmissão na comunidade”, disse. (CNN Brasil)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Homem é atacado por bode no bairro Quati II e sofre corte profundo na mão

Um homem sofreu um corte profundo na mão depois de ser atacado por um bode no bairro Quati…