Coronavírus: Anvisa recebe pedido de avaliação preliminar de documentos da vacina russa Sputnik V

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recebeu pedido de avaliação de documentos preliminares referentes à vacina contra a Covid-19 Sputnik V, de origem russa.

A agência, no entanto, ressalta que não se trata ainda de um pedido de autorização para testes clínicos e nem de registro da imunização.

A Sputnik V, desenvolvida pelo instituto russo Gamaleya foi a primeira vacina registrada contra a Covid-19 no mundo.

Após o anúncio do registro da vacina na Rússia, os governo do Paraná e da Bahia assinaram protocolos de intenções para a realização de testes e desenvolvimento da vacina. O governo baiano já anunciou, inclusive, a compra de 50 milhões de doses.

O Fundo de Investimento Direto da Rússia, a empresa União Química Farmacêutica Nacional e o governo do Paraná, que mantém parceria com o laboratório russo para o desenvolvimento da vacina, informaram na manhã desta sexta-feira (30) a submissão dos documentos preliminares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Variante Delta da Covid-19 obriga aumento das restrições

Na China, o primeiro país a conter a pandemia em 2020, um novo surto ameaça a política de …